Cidade

Com “concessão clássica” Linha Viva pode ter projeto modificado; entenda

A construção da Linha Viva, via expressa que pretende ligar Região do Acesso Norte (BR-324) à Estrada CIA-Aeroporto (BA-524), foi comentada pelo prefeito ACM Neto em entrevista à Mário Kertész nesta sexta-feira (24) [Leia mais...]

[Com “concessão clássica” Linha Viva pode ter projeto modificado; entenda]
Foto : Dvulgação/Prefeitura Salvador

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 24 de Março de 2017 ⋅ 08:41

A construção da Linha Viva, via expressa que pretende ligar Região do Acesso Norte (BR-324) à Estrada CIA-Aeroporto (BA-524), foi comentada pelo prefeito ACM Neto em entrevista à Mário Kertész nesta sexta-feira (24). De acordo com o prefeito, o projeto deve ter o modelo de concessão clássico e pode ser modificado para evitar desapropriações na região da Saramandaia.

“A  Linha Viva seria um modelo de concessão clássica. Investimento privado de mais de  R$ 1 bilhão e meio. Hoje a realidade econômica do pais mudou. Não dá pra colocar investimento público na Linha Viva. Como fica a implantação da via e a convivência com os bairros da cidade onde pessoas já estão instaladas, como Saramandaia? É possível fazer a remoção dessas famílias? Estamos estudando mudar o projeto que entroncaria na Avenida Luís Eduardo Magalhães e seguindo para a Av. Paralela e não cortaria Saramandaia. Houve a ocupação em Saramandaia por falta de habitação onde não poderia ter casas. Ali são áreas públicas, casas em situação irregular”, disse. 

 

Notícias relacionadas