Segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Cidade

Empresa que construiu ʹfusívelʹ do Cristo da Barra foi punida por má qualidade de obra

As punições aconteceram em 2012 e são referentes às obras no Instituto Federal da Bahia (Ifba), em Salvador. De acordo com o administração federal, além de prestar serviço de má qualidade, a empresa foi lenta em terminar o serviço para o qual foi contratado. [Leio mais...]

Empresa que construiu ʹfusívelʹ do Cristo da Barra foi punida por má qualidade de obra

Foto: Tácio Moreira/ Metropress

Por: Alexandre Galvão no dia 17 de abril de 2018 às 09:39

A Medeiros Santos Engenharia, empresa responsável por construir a base do monumento do Cristo Redentor na Barra, em Salvador, já foi punida três vezes pelo governo federal por realizar obras de má qualidade.

A companhia, considerada de pequeno porte, executou o projeto da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), que idealizou uma base de vidro, comparada a um fusível, para a estátua do artista italiano Pasquale de Chirico. A peça, que ainda nem foi inaugurada, já quebrou.

Presidente da FMLF, contatada pelo Metro1, Tânia Scofield, afirmou que o vidro estilhaçado é inquebrável. “Aquele vidro ali não quebra. Você pode bater com um machado que não quebra. Agora, na hora de instalar, os operários bateram com a quina e aí aconteceu aquilo”.


Ela não quis opinar sobre a “estética” da peça. “Estética não é padrão. É uma coisa que depende do gosto de cada um”.

As punições aconteceram em 2012 e são referentes às obras no Instituto Federal da Bahia (Ifba). De acordo com a União, além de prestar serviço de má qualidade, a empresa foi lenta em terminar o serviço para o qual foi contratada.

Empresa que construiu ʹfusívelʹ do Cristo da Barra foi punida por má qualidade de obra - Metro 1