Cidade

Assassinato no Costa Azul tem indícios de homofobia, denuncia ouvinte

Oficialmente, o morador de rua foi socorrido pela guarnição e morreu no Hospital Geral do Estado. Os nomes do atirador e do homem alvejado não foram revelados

[Assassinato no Costa Azul tem indícios de homofobia, denuncia ouvinte]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Metro1 no dia 10 de Maio de 2018 ⋅ 11:45

Ouvinte da Rádio Metrópole que presenciou o assassinato no Costa Azul, na noite de ontem (9), disse que a confusão pode ter sido motivada por homofobia. O homem que foi morto por um policial militar, segundo relato da testemunha, era morador de rua e homossexual.

“Ele saiu indignado do posto dizendo que estava sofrendo preconceito por ser gay e negro. Depois, deram tiros nele e jogaram o corpo dentro da viatura, como se fosse um saco de farinha”, relatou.

O ouvinte, que teve a identidade preservada, disse ainda que a PM “simulou” o uso de arma por parte do homem alvejado. “Limparam a mão do que atirou e colocaram a arma no que morreu. A polícia manipula tudo”, reclamou.

A versão registrada pelo PM na Corregedoria foi de que ele agiu em legítima defesa após ser ameaçado. A vítima portaria uma arma que foi entregue pelo agente ao Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa.

Oficialmente, o morador de rua foi socorrido pela guarnição e morreu no Hospital Geral do Estado. Os nomes do atirador e do homem alvejado não foram revelados.

Notícias relacionadas

[Vistoria do transporte escolar de Salvador começa hoje]
Cidade

Vistoria do transporte escolar de Salvador começa hoje

Por Juliana Rodrigues no dia 16 de Setembro de 2019 ⋅ 08:40 em Cidade

Segundo a Semob, o permissionário que não passar pela fiscalização até o dia 27 de setembro vai pagar multa de R$42,30 e ficará impedido de exercer a atividade