Cidade

Salvador amanhece sem ônibus após rodoviários decretarem greve

A paralisação da categoria também afeta os ônibus metropolitanos; presidente do sindicato diz que não foi notificado da decisão judicial, que obriga que 50% da frota rode durante o período de protesto

[Salvador amanhece sem ônibus após rodoviários decretarem greve]
Foto : Manu Dias/GOVBA

Por Rodrigo Daniel Silva no dia 23 de Maio de 2018 ⋅ 06:08

Depois de os rodoviários decretarem greve por tempo indeterminado, Salvador amanheceu sem ônibus na manhã de hoje (23). Ao Metro1, o presidente da entidade de classe, o vereador Hélio Ferreira (PCdoB), informou que 100% da frota está parada.

"Os empresários não fizeram nenhuma proposta e, para ter um acordo, é preciso que tenha uma proposta. Hoje, estamos aqui nas garagens e nem os trabalhadores compareceram", afirmou o sindicalista, ao ressaltar que não há qualquer assembleia ou reunião com empresários prevista.

A paralisação dos rodoviários também afeta os ônibus metropolitanos. Segundo Hélio Ferreira, o sindicato ainda não foi notificado da decisão da Justiça do Trabalho, que obriga que 50% da frota rode durante o período de protesto nos horários de pico, e 30% nos demais horários.

Ontem (22), o prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), informou que quatro cooperativas da Região Metropolitana vão ofertar 516 microônibus para minimizar a greve. O total de coletivos alternativos será de 800, quando somados aos do Stec [sistema complementar]. Vans do transporte escolar também vão apoiar a operação emergencial (confira aqui as linhas emergenciais).

Notícias relacionadas