Cidade

Almacen Pepe pode ser multado em R$ 9 mi por alimentos fora da validade

Após a apreensão dos mais de mil itens fora da validade, a empresa pediu desculpas e disse que iria mudar procedimentos internos

[Almacen Pepe pode ser multado em R$ 9 mi por alimentos fora da validade]
Foto : Divulgação

Por Alexandre Galvão no dia 16 de Maio de 2019 ⋅ 09:20

A autuação do Almacen Pepe por conta de alimentos fora da validade, que aconteceu essa semana, não foi a primeira. De acordo com a Coordenadoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon), a delicatassen já foi flagrada em outra oportunidade. Os processos, de acordo com o órgão, podem render multa de até R$ 9,5 milhões. 

“Temos operações de rotina na área alimentar, mas a Operação Alimento Seguro Codecon foi deflagrada após um mapeamento de denúncias que vem de toda a cidade e não são pontuais. Estamos atuando de maneira planejada e permaneceremos abordando estabelecimentos do setor alimentar, sejam restaurantes, padarias, supermercados e delicatessens, por um longo período. Já há um auto lavrado pela Codecon de 2017, sendo este o segundo auto lavrado pela Codecon, mas a área jurídica da Delicatessen Almacen Pepe nos procurou manifestando intenção em ajustar a conduta do estabelecimento, por meio de termo, o que está sendo avaliado pela área jurídica da Codecon. Caso não se confirme, a multa estabelecida pode chegar a R$ 9,5 milhões”, afirmou, em nota. 

Após a apreensão dos mais de mil itens fora da validade, a empresa pediu desculpas e disse que iria mudar procedimentos internos. “O ocorrido é inadmissível e estamos aplicando todos os esforços para mantermos o nosso padrão de qualidade. Nossa equipe é altamente capacitada e treinada constantemente, e foi a primeira vez que recebemos uma notificação. Para evitar que o ocorrido se repita, estamos agendando para esta semana um treinamento para aperfeiçoar ainda mais os nossos colaboradores”, afirmou o empreendimento. 

Em três dias da Operação Alimento Seguro, a Codecon já destruiu 88,2 kg de alimentos, 948 ovos e cinco litros de suco impróprios para consumo. Foram lavrados quatro autos de infração por produtos deteriorados, fora da validade ou sem etiqueta de validade e nove notificações por ausência de Código de Defesa do Consumidor, ambiente com higiene inadequada e falta de lixeira. De oitos estabelecimentos visitados, em sete foi encontrada pelo menos uma irregularidade.

Notícias relacionadas