Economia

Governo avalia que reação ao 'Renda Cidadã' foi exagerada e mantém plano de usar precatórios e Fundeb

Integrantes do governo ponderam que a Constituição será alterada para dar respaldo legal à iniciativa de usar recursos dos precatórios e do Fundeb para sustentar o programa

[Governo avalia que reação ao 'Renda Cidadã' foi exagerada e mantém plano de usar precatórios e Fundeb]
Foto : Alan Santos/PR

Por Luciana Freire no dia 29 de Setembro de 2020 ⋅ 16:25

Integrantes do governo Jair Bolsonaro e líderes da base de apoio consideram exagerada a reação do mercado e de especialistas ao novo programa social do presidente Jair Bolsonaro que deve substituir o Bolsa Família, o Renda Cidadã.

"A reação foi totalmente descabida", disse o líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR).

Os integrantes do governo ponderam que a Constituição será alterada para dar respaldo legal à iniciativa de usar recursos dos precatórios e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) para sustentar o programa. Argumentam também que a proposta será acompanhada de medidas para reduzir o gasto das despesas obrigatórias.

O anúncio do uso de recursos de precatórios e do Fundeb para o projeto foi muito criticado.  O dólar teve a maior alta desde 20 de maio na segunda (28). O ministro do TCU Bruno Dantas afirmou que a estratégia do governo é uma forma de burlar o teto de gastos.

Leia mais:

MK avalia repercussão negativa da proposta da 'Renda Cidadã'; ouça

Substituto do Bolsa Família, Renda Cidadã será pago com precatórios e dinheiro do Fundeb

 

Notícias relacionadas