Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Editorial

Em mensagem de final de ano, MK deseja renovação da esperança para 2021

"De que adianta a gente ficar triste e chorar? Isso rouba a energia da gente. Emoção sim, sempre. A gente precisa da emoção para continuarmos sendo seres humanos", pontuou

[Em mensagem de final de ano, MK deseja renovação da esperança para 2021]
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Metro1 no dia 31 de Dezembro de 2020 ⋅ 09:26

A chegada do ano de 2021 foi o tema do comentário de Mário Kertész, hoje (31), na Rádio Metrópole. Emocionado, MK afirmou que o momento pede "desejo e vontade de mudar", para que os próximos 365 dias sejam melhores, mesmo em meio à pandemia.

"Muita gente diz assim, 'ah, mas é um dia como qualquer outro, é só uma marca no tempo, amanhã vai ser igual, amanhã vamos estar ainda com a pandemia, com problemas, pessoas que têm dificuldade de sobreviver'... É verdade. Mas é uma coisa muito inteligente do ser humano a criação desse momento, porque renova, de alguma forma, a nossa esperança. É um marco, como se fosse um freio de arrumação. Vamos olhar o que passou, tá certo, mas não vamos perder muito tempo. essa coisa de fazer retrospectiva é interessante, mas a mim não interessa muito. Interessa mais a gente pensar que a partir da meia noite de hoje a gente pode e deve ter esperança, mas não no sentido literal da palavra, de esperar. Esperança para mim é desejo e vontade de mudar. Desejo e foco na mudança, que começa a partir da gente. Que a gente busque inspirar as outras pessoas pra que sintam isso, que lutem por isso, para que sorriam. (...) De que adianta a gente ficar triste e chorar? Isso rouba a energia da gente. Emoção sim, sempre. A gente precisa da emoção para continuarmos sendo seres humanos. Afastar o ódio, afastar as brigas. Não entrar nas provocações, nós vivemos no Brasil uma época de ódio, de provocação. É fácil a gente ser provocado. Quantas provocações fazem para mim todo dia, e eu procuro não cair nelas. Eu sei que não é fácil, mas a gente tem que batalhar por isso", disse.

MK ainda aproveitou o momento para agradecer aos ouvintes e à equipe da Rádio Metrópole pela parceria ao longo de 2020. "Hoje também é um dia de agradecimento à quantidade enorme de ouvintes da gente, pela qualidade, pelo carinho, pela empatia, como as pessoas se sentem ajudadas, amparadas, alegres, dão risadas com nossas brincadeiras, ouvem todo tipo de opinião, então vocês, ouvintes, são a razão principal do nosso trabalho. Agradeço também a essa equipe da Rádio Metrópole, fantástica. A todos e cada um, eu quero mandar o meu abraço, virtual, é claro, de agradecimento. Vocês foram fortes, enfrentaram esse perigo e não deixaram de trabalhar. Vocês entenderam o papel fundamental da imprensa neste momento e compareceram, mesmo com o risco, para trabalhar, e não abaixaram a cabeça. (...) Conseguimos sobreviver e vamos continuar sobrevivendo. Nós não vamos cair, como nosso povo não vai cair", afirmou.

Ouça o comentário completo:

Notícias relacionadas