Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Domingo, 21 de abril de 2024

Home

/

Notícias

/

Editorial

/

MK elogia projeto de Carlos Muniz que barra especulação imobiliária na Praia do Buracão

Editorial

MK elogia projeto de Carlos Muniz que barra especulação imobiliária na Praia do Buracão

Âncora da Metropole destaca homenagem de moradores do Rio Vermelho ao presidente da Câmara de Vereadores

MK elogia projeto de Carlos Muniz que barra especulação imobiliária na Praia do Buracão

Foto: Reprodução/Youtube

Por: Jairo Costa Jr. no dia 23 de fevereiro de 2024 às 12:35

Atualizado: no dia 23 de fevereiro de 2024 às 12:46

Moradores de imóveis situados nos arredores da Praia do Buracão, um dos mais badalados trechos da orla do Rio Vermelho, preparam uma grande homenagem para o presidente da Câmara de Vereadores de Salvador, Carlos Muniz (PSDB), em agradecimento ao projeto apresentado recentemente por ele que transforma uma área verde cobiçada pela especulação imibiliária em parque público municipal. A informação foi revelada na manhã desta sexta-feira (23) pelo radialista Mário Kértezs, âncora da Rádio Metropole.

"Quero louvar meu querido amigo Carlos Muniz, vereador e presidente da Câmara Municipal. Recebi aqui uma notícia que me deixou muito alegre. A comunidade do Buracão está preparando uma grande homenagem para ele, porque durante o recesso ele teve a coragem de apresentar um projeto transformando aquela área em um parque e evitando dois edifícios criminosos que querem construir ali na Praia do Buracão. Tenho certeza de que ele levará adiante esse projeto e vai conseguir aprová-lo, porque Muniz é um homem de palavra e tem força na Câmara", destacou, durante o Jornal da Bahia no Ar.

O comentário de MK faz referência aos planos da construtura OR, braço imobiliário do grupo Novonor (ex-Odebrecht), de erguer dois edifícios residenciais, de 16 e 15 andares, na localidade. A ofensiva da empreiteira provocou polêmica entre frequentadores do Buracão e moradores do Rio Vermelho, para quem as construções vão levar ao sombreamento de parte da praia, causar impactos ambientais e criar grandes engarrafamentos antes e depois das obras.

"Nuca vi você dar a palavra e não cumprir. Tenho certeza de que essa homenagem que você vai receber agora, por esses dias, será justa. Nada de megaedifício no Buracão e nada daquele raciocínio da prefeitura, que é o seguinte: lá tem duas ou três casas de gente idosa, que não gosta de nada novo, e paga um IPTU cada; com dois edifícios, não sei exatamente qual é a altura deles, seriam 80 apartamentos, 80 IPTUs. Será que é só isso que a prefeitura quer? A prefeitura tem que zelar pela cidade, pela ventilação, pelo bem-estar, pela preservação das praias. Mas não! Salvador já está se tornando uma cidade de concreto", acrescentou MK.

No fim do ano passado, Muniz apresentou um projeto de lei no qual pede a desapropriação de três imóveis localizados na Rua do Barro Vermelho. Dois deles seriam destinados à implantação de um estacionamento público de 2,1 mil metros quadrados, permitindo o acesso da vizinhança à Praia do Buracão. O terceiro serviria para a criação de uma praça em frente ao mar. Para isso, Muniz organiza uma audiência pública voltada ao tema, como parte dos planos para acelerar a votação da proposta.