Editorial

MK critica 'falta de modos' de Bolsonaro: 'Não aprendeu nada no Exército'; ouça

Em comentário na Rádio Metrópole, Mário Kertész ainda ironizou a contratação da esposa do prefeito de Alagoinhas como secretária municipal de Comunicação

[MK critica 'falta de modos' de Bolsonaro: 'Não aprendeu nada no Exército'; ouça]
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Metro1 no dia 06 de Maio de 2020 ⋅ 08:48

Em comentário na Rádio Metrópole, na manhã de hoje (6), Mário Kertész comentou os últimos acontecimentos e crises do governo de Jair Bolsonaro. Ele fez críticas à "falta de modos" do mandatário, que voltou a hostilizar jornalistas ontem (5).

"Realmente ele não aprendeu nada no Exército, até porque ele viveu muito mais tempo no baixo clero da política brasileira do que no Exército. Ele faz uma confusão, mistura, fica trazendo a anarquia para a organização militar, o que é péssimo. Os presidentes que fizeram isso no passado se deram mal. (...) Será que essa falta de modos foi por causa do depoimento do ex-ministro Sergio Moro? Não acho não. Ele deve até, em um primeiro momento, se sentir aliviado com esse depoimento de Sergio Moro, que aparentemente foi incisivo, reservado, indicando onde vão buscar as coisas, que hora nenhuma ele atribuiu crime ao presidente, ele conhece bem esses meandros. (...) Aí o presidente, de manhã, agressivo, destemperado completamente, sem controle, 'cala a boca', 'patifaria', sem controle nenhum! Quando é na volta pra casa, ele salta do carro e pede desculpas. Depois que inventaram desculpa, a gente pode fazer qualquer coisa, não é? Eu vejo isso na prática, e vejo demais, as pessoas estão cada vez mais inconsequentes. Principalmente determinadas pessoas, nas quais incluo o presidente Jair Messias", comentou.

MK ainda ironizou o fato de o prefeito de Alagoinhas, Joaquim Neto (PSD), ter contratado a própria esposa, Carla Reis, como secretária de Comunicação do município, pouco depois de anunciar o corte do próprio salário. "Vocês sabem que eu tenho lutado bastante para que os políticos, os funcionários públicos, o Judiciário, tenham um pouco de piedade e solidariedade com o momento em que o Brasil está vivendo, e cortem seus salários e vantagens, diminuam o número de assessores, automóveis, todo tipo de gasto. Alguns poucos... A Assembleia Legislativa de São Paulo fez isso, o prefeito e o vice-prefeito de Salvador fizeram, mas o prefeito de Alagoinhas cortou o salário dele... Tudo bem, passado alguns dias, ele vai e nomeia a esposa dele secretária de Comunicação, com um salário de R$ 12,5 mil. É demais, não é? Mais do que nunca, precisamos viver numa época que a gente tem que ter um estômago de avestruz pra aguentar isso, sinceramente".

Isolado na própria residência devido à pandemia de coronavírus, MK também falou sobre a saudade dos filhos e dos colaboradores da Rádio Metrópole. "Ontem Chico [Kertész] esteve aqui e fez umas modificações no meu 'estúdio virtual'. Eu nem o vi, fiquei escondido em outro recinto, morrendo de saudade dele. Meus filhos, meus netos todos, morrendo de saudade, sentindo falta. Esses queridos colegas que eu tenho aí na rádio, o pessoal todo aí sabe a falta que eu sinto deles, de estar aí com vocês, rirmos e chorarmos juntos, sermos solidários uns com os outros, mas passando essa pandemia a gente tira a diferença", disse.

Ouça o comentário completo:

Notícias relacionadas

[MK endossa comentário de ACM Neto sobre bancos; ouça]
Editorial

MK endossa comentário de ACM Neto sobre bancos; ouça

Por Metro1 no dia 22 de Maio de 2020 ⋅ 08:48 em Editorial

Em comentário na Rádio Metrópole, Mário Kertész ainda se posicionou contra o movimento de dentistas que querem reabrir consultórios: "Não conte comigo pra bandalheira"