Editorial

Cada um deve fazer sua parte para evitar 'convulsão social' em meio à pandemia, diz MK; ouça

Em comentário na Rádio Metrópole, Mário Kertész voltou a lembrar os problemas enfrentados pelos 50 milhões de "invisíveis" e homenageou Eliana Kertész, que faria aniversário hoje

[Cada um deve fazer sua parte para evitar 'convulsão social' em meio à pandemia, diz MK; ouça]
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Metro1 no dia 14 de Maio de 2020 ⋅ 08:28

Em comentário na Rádio Metrópole, na manhã de hoje (14), Mário Kertész comentou a declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, que disse temer uma paralisação com "convulsão social" no mês de julho. Nesse contexto, segundo MK, é preciso que cada um faça a sua parte e exercite a compaixão, a solidariedade e a tolerância, sem esquecer das dificuldades enfrentadas pelos mais pobres.

"Para os 50 milhões de invisíveis, não é fácil fazer essa parte. Não é mesmo. Veja bem, eu vou voltar a esse assunto. O sujeito, a pessoa, o brasileiro, o ser humano que todo dia corre risco de vida, corre risco de vida porque não tem condições adequadas de moradia, de saneamento, falta água na casa dele duas ou três vezes por semana, ele tem que conviver com a bandidagem do tráfico, tem que conviver com a violência da polícia... Essas pessoas são verdadeiros sobreviventes! Ignorados pela elite egoísta que sempre usou esses invisíveis para prestar os serviços, para que a nossa elite viva cada vez melhor, encastelada, cheia de seguranças e carros blindados. Ele quando vai na fila da Caixa Econômica, ele também não está se submetendo a um risco de vida? (...) Gente dormindo em fila para receber 600 reais! Tá certo que é importante o que o governo federal tá fazendo, dando essa ajuda, sim. Não é grande coisa, mas talvez seja a diferença entre a vida e a morte delas. Mas a gente tem que respeitar a dignidade humana", pontuou MK.

MK ainda fez uma homenagem à artista plástica e ex-vereadora Eliana Kertész (1945 - 2017), com quem foi casado por 18 anos. Caso estivesse viva, ela completaria 75 anos hoje. "Uma grande companheira, uma grande primeira-dama do município, trabalhando como coordenadora de Desenvolvimento Social, depois como vereadora mais votada do Brasil até hoje, secretária de Educação e finalmente a grande artista plástica que o Brasil e o mundo conheceram. (...) Foi uma pessoa extremamente importante na coletividade e na minha vida", afirmou.

Ouça o comentário completo:

Notícias relacionadas

[MK endossa comentário de ACM Neto sobre bancos; ouça]
Editorial

MK endossa comentário de ACM Neto sobre bancos; ouça

Por Metro1 no dia 22 de Maio de 2020 ⋅ 08:48 em Editorial

Em comentário na Rádio Metrópole, Mário Kertész ainda se posicionou contra o movimento de dentistas que querem reabrir consultórios: "Não conte comigo pra bandalheira"