Editorial

'Estamos vivendo numa República de bananas', diz MK sobre manipulação de dados da Covid-19; ouça

Mário Kertész também falou sobre a repercussão internacional das recentes decisões do governo de Jair Bolsonaro: "Qual é o investidor sério que vem para o Brasil?"

['Estamos vivendo numa República de bananas', diz MK sobre manipulação de dados da Covid-19; ouça]
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Metro1 no dia 09 de Junho de 2020 ⋅ 08:40

Em comentário na Rádio Metrópole, na manhã de hoje (9), Mário Kertész repudiou as recentes medidas do governo do presidente Jair Bolsonaro em relação à crise do coronavírus, a exemplo da manipulação dos dados de infectados e mortos pela Covid-19. MK ressaltou a repercussão internacional das decisões do governo, bem como a influência negativa para a imagem do Brasil lá fora.

"Estamos vivendo numa República de bananas. Veja que absurdo: o governo federal proíbe a divulgação de números reais. Vai recontar. Primeiro apareceu um mágico, o [empresário Carlos] Wizard, que felizmente tomou o caminho da roça logo. disse que vai recontar, que esses números estão exagerados, que não é nada disso, que o Brasil... O Brasil, segundo [o ministro da Economia] Paulo Guedes, que aliás anda sumido, Guedes disse, quando começou a pandemia, que nós tínhamos uma dinâmica própria, a crise não ia nos pegar. A previsão é de que o PIB caia esse ano 8% no Brasil. Infelizmente, mais um ano perdido. (...) Agora, essa história de manipular dados... O Brasil avacalhado internacionalmente, inclusive. A pergunta é a seguinte: qual é o investidor sério que vem para o Brasil? A não ser pra fazer agiotagem, ganhar dinheiro aqui emprestando a juros altos", comentou.

MK também falou sobre as reações às medidas do governo, como o consórcio formado por grandes veículos de comunicação para obter os dados reais do coronavírus junto às secretarias estaduais de Saúde, e citou o arrependimento de vários eleitores do presidente.

"As reações foram duras e imediatas, e foram várias. Primeiro: um grupo de empresas de comunicação se juntou e fez um consórcio, e vai continuar divulgando. Os secretários estaduais de Saúde vão continuar divulgando. O ministro [do Supremo Tribunal Federal] Dias Toffoli foi pra TV e disse que está na hora de um pacto. Sim, eu concordo, já passou da hora, mas ainda é válido. Agora, será que o presidente quer esse pacto? O presidente nitidamente joga no caos, a teoria dele é a teoria do caos, quanto pior melhor. Nós estamos, segundo a vontade dele, nos transformando na Venezuela de extrema-direita. (...) Será que aqueles que votaram em Bolsonaro porque disseram que não queriam o PT, porque Lula só queria ele, o pessoal dele, indicando poste... Estão arrependidos? Vão começar a falar que estão arrependidos?", disse.

Ouça o comentário completo:

Notícias relacionadas