Editorial

'Tomara que dê certo', diz MK sobre novas ações de Bolsonaro; ouça

Mário Kertész também ironizou a presença do presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, na "live" semanal de Bolsonaro: "Coitada, a Ave Maria não merece isso"

['Tomara que dê certo', diz MK sobre novas ações de Bolsonaro; ouça]
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Metro1 no dia 26 de Junho de 2020 ⋅ 08:39

Em comentário na Rádio Metrópole, na manhã de hoje (26), Mário Kertész disse esperar que as próximas ações do governo de Jair Bolsonaro "deem certo", tanto em relação à escolha do novo ministro da Educação, Carlos Decotelli, quanto à reunião do chefe do Executivo nacional com o recém-eleito presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux.

"Pelo menos temos um novo ministro da Educação. Teve uma coisa que eu gostei, entre várias, eu gostei por exemplo quando ele disse 'eu não entendo de ideologia, não estou interessado, eu sou técnico', ótimo, é isso que nós precisamos. É mais um militar, um militar é um profissional como qualquer outro, e muitas vezes muito bem preparado. E é negro, acho que isso é ótimo, e não está ligado aos olavistas. Desejo todo o sucesso a ele. (...) Bolsonaro ontem disse que esteve com o presidente do Supremo, quer fazer união, uma reconciliação, também achei muito bom. Tomara que vá pra frente, tomara que dê certo, nós precisamos é disso. (...)  Vamos esperar que esse novo ministro seja bom, que o presidente realmente tenha mudado e queira agora construir uma grande conciliação nacional, se for verdade, se for sincero, nós vamos ajudar", afirmou.

MK ainda falou sobre a atual situação da pandemia de coronavírus no país e ironizou a presença do presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, na "live" semanal de Bolsonaro, ontem (25). "Aqui pra nós, a pandemia está aumentando numa velocidade que ninguém imaginava. Eu entendo, continuo dizendo, entendo as pessoas que querem abrir, querem trabalhar, precisam pra sobreviver, precisam porque estão cansadas de viver essa incerteza. São Paulo abriu, aumentou nove vezes o número de mortes. Florianópolis, Belo Horizonte, todos os lugares. Abriu, tem que fechar, nos Estados Unidos a mesma coisa, então a gente tem que aguentar. Achei uma homenagem muito singela o presidente, fazendo uma live, botou o presidente da Embratur pra tocar uma sanfona cantando Ave Maria, que coisa feia! Coitada, a Ave Maria não merece isso", disse.

Ouça o comentário completo:

Notícias relacionadas