Editorial

Situação de Bolsonaro mostra que Brasil 'chegou ao fundo do poço', diz MK; ouça

Mário Kertész avaliou que o mandatário foi irresponsável ao se reunir com tantas pessoas sem tomar os cuidados necessários

[Situação de Bolsonaro mostra que Brasil 'chegou ao fundo do poço', diz MK; ouça]
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Metro1 no dia 08 de Julho de 2020 ⋅ 08:47

Em comentário na Rádio Metrópole, na manhã de hoje (8), Mário Kertész falou sobre o diagnóstico positivo para Covid-19 divulgado ontem (7) pelo presidente Jair Bolsonaro. Embora torça pela recuperação do chefe do Executivo nacional, MK avaliou que o mandatário foi irresponsável ao se reunir com tantas pessoas sem tomar os cuidados necessários e considerou a situação como uma amostra de que o Brasil "chegou ao fundo do poço".

"Eu acho que agora, sinceramente, o Brasil chegou no fundo do poço. Quer dizer, sempre tem possibilidade de a gente cair mais. Mas agora entramos no caos, caos total. Eu não desisto porque não é da minha natureza desistir, não é, mas às vezes não dá vontade de dizer 'para o mundo que eu vou embora'? O presidente Bolsonaro negou o tempo todo o coronavírus. 'Uma gripezinha, quem é atleta como eu não tem problema, isso é coisa da mídia'... Nunca apresentou os exames dele, quando apresentava, era em nome de outra pessoa. Várias vezes a gente via ele mexendo no nariz, tossindo, essas coisas todas. Agora, aparece num exame, feito com o nome dele mesmo, que ele tá com Covid. Ele começou a se sentir mal na sexta-feira. Foi pra Florianópolis, abraçou-se com vários ministros... Mas ele devia saber que ele já estava assim. Agora, se é uma gripezinha, por que ele foi pro Hospital das Forças Armadas? (...) Ontem, quando saiu o resultado, ele deu uma entrevista a jornalistas sem máscara, muito próximo deles, eles tiveram que ser isolados. Várias pessoas foram contaminadas em reuniões. Inclusive, Guilherme Bellintani, presidente do Bahia, que estava lá vendo o negócio dos clubes, está fazendo exame. Num desrespeito absurdo, ele viajou pra vários lugares. (...) Ele está sendo de uma crueldade, de uma desumanidade... Quantas dezenas de pessoas foram contaminadas por ele? Ele não está nem aí. agora, a teoria dele vai mostrar que daqui a dois dias ele tá bom, firme, não teve nada... Deus queira que seja assim. Agora, e se evoluir para um caso mais grave e ele tiver que ser intubado, tiver que ir pra uma UTI? Você acha que isso não influencia na vida da gente? A Bolsa já caiu, o dólar já aumentou, a desconfiança do mundo todo... Qual é o empresário sério, fora do Brasil, que vem investir aqui? A não ser que seja pra comprar a preço de banana, como [o ministro da Economia] Paulo Guedes quer vender o filé mignon brasileiro", afirmou.

Ouça o comentário completo:

Notícias relacionadas