Editorial

MK lamenta 'mal terrível' causado pelas fake news; ouça

Nesta quarta-feira, uma fonte anônima espalhou um boato sobre a morte do médico e cientista Elsimar Coutinho, que segue internado com Covid-19

[MK lamenta 'mal terrível' causado pelas fake news; ouça]
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Metro1 no dia 23 de Julho de 2020 ⋅ 08:29

Em comentário na Rádio Metrópole, na manhã de hoje (23), Mário Kertész demonstrou irritação com o alcance das fake news disseminadas pelas redes sociais e pelo WhatsApp. Ontem (22), uma fonte anônima espalhou um boato sobre a morte do médico e cientista Elsimar Coutinho, que encontra-se internado no Hospital Aliança com Covid-19. O equívoco chegou a ser compartilhado por sites de notícias. Sem mencionar explicitamente o caso, MK se disse "impressionado" e "triste", e lembrou da máquina de disparos em massa do chamado "gabinete do ódio" do governo de Jair Bolsonaro.

"Não vou entrar aqui em um caso específico, mas fiquei muito triste ontem de ver a quantidade, eu mesmo recebi entre 50 a 60 comunicados sobre um falecimento que na verdade não ocorreu. Pode ocorrer a qualquer hora, a pessoa pode estar internada, doente, estar em estado difícil, seja o que for... E li até autoridade municipal dando uma declaração grande de solidariedade e comoção. Aí você vê o poder. O que me impressionou foi isso, o poder das fake news. Quando recebi o primeiro alerta, fui para fontes confiáveis, que disseram que não aconteceu. Não adiantou. De todos os lados, até site publicou. Por aí dá pra gente perceber o mal terrível que essas fake news produzem e a capacidade de disseminação em grupos. Teve uma hora que eu desliguei meu telefone. Foi daí que veio a 'mamadeira de piroca', a cartilha pra ensinar sexo a crianças e incentivar pedófilos, e todas as mentiras que ocorreram em 2018. Agora, quando se começa a tomar providências sérias, inclusive prender disseminadores profissionais do gabinete do ódio, aí dizem 'não, isso é contra a liberdade de expressão'. Que liberdade nenhuma! Que falta de respeito. Fiquei profundamente impressionado com isso", lamentou.

MK também elogiou a decisão do governador Rui Costa, que declarou o educador Anísio Teixeira como Patrono da Educação na Bahia. A homenagem ao inventor da escola pública no Brasil foi aprovada pela Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) na semana passada e sancionada hoje (23) pelo chefe do Executivo. "Gostei muito de uma decisão do governador Rui Costa, que decretou Anísio Teixeira patrono da educação na Bahia. Grande Anísio Teixeira, outro dia conversei com o filho dele, Carlos Teixeira, quando fazia o 'Na Linha', no estúdio. Patrono da educação, ao contrário do pessoal lá de cima [do governo federal], que fica querendo dizer que Paulo Freire não merece nada", disse.

Ouça o comentário completo:

Notícias relacionadas