Editorial

'Democracia americana está sendo atacada como nunca antes', avalia MK

Âncora da Metrópole comentou fala de Trump sobre suposta fraude em eleição nos EUA

['Democracia americana está sendo atacada como nunca antes', avalia MK]
Foto : Matheus Simoni/Metropress

Por Metro1 no dia 06 de Novembro de 2020 ⋅ 09:11

Mário Kertész comentou hoje (6) as mentiras ditas pelo presidente Donald Trump sobre a apuração das eleições americanas. Atrás no número de delegados eleitorais, o atual presidente acusou a contagem de votos de fraude, mas não apresentou provas do que estava dizendo.

"Parece que agora Biden começa a caminhar para a vitória. Mas o presidente Donald Trump está querendo melar o jogo de qualquer jeito. Ontem ele começou fazendo um pronunciamento para a imprensa e a fazer acusações de roubo e corrupção nos votos. Pela primeira vez, os três maiores canais de televisão, ABC, CBS e NBC, cortaram o presidente no meio da fala dele. Está sendo abandonado pelos sites, pelos jornais e por tudo, menos pela Fox News, que continua transmitindo, mas fazendo ressalvas. Nitidamente, ele está atacando a democracia americana de uma forma que a gente não sabe qual será o efeito. Espero que não seja mais do que um desespero de perdedor", avaliou MK, em comentário na manhã desta sexta-feira na Metrópole

O âncora da Metrópole falou a situação de pós-eleições no país e o que se pode esperar de Donald Trump com uma eventual derrota. "Os EUA saem divididos dessa eleição e isso é muito preocupante, sobretudo quando você tem um ex-presidente que vai fomentar essa decisão. Um dos filhos dele chegou a dizer que vai para a guerra total. Considerada a democracia mais sólida do mundo, os Estados Unidos da América do Norte estão vendo a democracia agora sendo atacada de uma forma como nunca antes, me lembrando do PT, se viu nada parecido. Isso é muito preocupante. Tem analistas que dizem que, independente, mesmo Trump perdido, ele ainda vai causar muitos problemas e tumultuar a vida pública dos EUA. Do jeito que ele é, um trator, passa por cima de tudo e não tem limite. E como tem coisa parecida aqui em nossa terra, nossa filial. Joga no mesmo estilo e no mesmo time", afirmou.

MK também citou a denúncia contra o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos), filho do presidente Jair Bolsonaro. O parlamentar foi acusado de organização criminosa, peculato, lavagem de dinheiro e apropriação indébita no esquema das "rachadinhas", na época em que era deputado estadual.

"As acusações contra o filho do presidente Bolsonaro, cada vez mais consistentes e evidentes, a gente fica em dúvida se vai acontecer uma coisa ou não. O MP-RJ pediu inclusive a cassação do mandato dele e a devolução de um apartamento que ele teria comprado com dinheiro de rachadinha. Tá, e daí? Vai funcionar? Vai ser levado para frente ou a turma do deixa disso vai empurrar? Isso me preocupa muito e significa também que, no Brasil, que teve uma paralisação e calma por certo tempo, o presidente Bolsonaro jogava no mesmo estilo de Trump, de atacar o STF, o Congresso e tudo com o objetivo mesmo de enfraquecer nossa democracia e, com isso, aumentar nossos poderes", apontou. 

"Mas é isso que estamos vivendo, vamos enfrentar e vamos viver. Quem é a favor que defenda. Quem for contra, fale. Democracia se faz assim mesmo, com respeito. A gente precisa respeitar e ser respeitado. Essa coisa da cultura do ódio que domina o mundo e, muito particularmente, o Brasil é terrível. As pessoas se manifestam nas redes sociais como verdadeiros justiceiros", acrescentou.

Confira o comentário na íntegra:

Notícias relacionadas