Esportes

Organizada de esquerda do Vitória protesta contra acordo com Havan

A Brigada Marighella publicou na tarde de hoje uma nota em suas redes sociais

[Organizada de esquerda do Vitória protesta contra acordo com Havan]
Foto : Reprodução/Facebook

Por Lara Ferreira no dia 29 de Janeiro de 2019 ⋅ 17:20

A torcida organizada de esquerda do Vitória Brigada Marighella publicou, na tarde de hoje (29), uma nota nas redes sociais em que se posiciona contra a possível parceria entre a loja Havan e o Leão.

A torcida critica a loja de departamentos, alegando que ela participou de “atitudes imorais” e que o sócio majoritário Luciano Hang “atuou nas campanhas eleitorais” e é suspeito de coagir funcionários e “financiamento ilegal de campanha”. 

A torcida afirma ainda que Hang foi condenado a 13 anos de reclusão e pagamento de multa de R$ 1,245 milhão, em 2008, por crimes contra o sistema financeiro nacional e lavagem de dinheiro. 

Confira a publicação na íntegra:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Nota da Brigada Marighela – Torcida Antifacismo do Esporte Clube Vitória! A Havan ganhou destaque nesse último ano pelo fervor e atitudes imorais com que seu sócio majoritário, Luciano Hang, atuou nas campanhas eleitorais. Vale destacar que pesam sobre ele a coação de funcionários e financiamento ilegal de campanha. Porém a Havan tem um histórico com práticas ilegais. Em 2008 Luciano Hang foi condenado a 13 anos, nove meses e 12 dias de reclusão e pagamento de uma multa de R$ 1,245 milhão por crimes contra o sistema financeiro nacional e de lavagem de dinheiro. A crítica a esse suposto patrocínio transcende a questão partidária. A estratégia de oportunistas como o Luciano é entrar no futebol. Coube então ao governo federal tirar subitamente o patrocínio da Caixa, e deixar os clubes reféns de qualquer miséria. Mais ainda no Nordeste, onde precisam diminuir sua rejeição. O alvo da vez é o Vitória, dono de uma das maiores torcidas da região que rejeita o bolsonarismo, mas hoje desiludida e humilhada ao ponto de muitos comemorarem uma merreca de patrocínio vindo da Havan. A torcida do Vitória hoje se encontra desesperada, em busca de algo ou alguém que ajude a minimizar problemas oriundos de gestões irresponsáveis e desonestas com suas obrigações perante o clube. Recentemente adotamos em nosso clube princípios como a democracia, com isso não devemos estar associados a uma empresa que não agrega valor a marca do ECV, muito pelo contrário, e não pactua dos mesmos princípios do clube. Associar o Vitória a Havan pode trazer prejuízos irreparáveis à imagem da nossa instituição e não ajudará a resolver o problema financeiro do clube. O Esporte Clube Vitória é maior que esse patrocínio! Havan no Vitória, NÃO!!

Uma publicação compartilhada por Brigada Marighella (@bmarighella) em

Notícias relacionadas

[Bahia anuncia chegada do volante Elias ]
Esportes

Bahia anuncia chegada do volante Elias 

Por Alexandre Galvão no dia 24 de Setembro de 2020 ⋅ 13:07 em Esportes

O atleta foi um pedido do novo comandante do Bahia, Mano Menezes, com quem trabalhou no Corinthians em 2008 e 2014