Justiça

Presidente do TJ-BA manda segurança expulsar advogado do pleno 

Além do advogado, o presidente mandou retirar todos que apoiaram a manifestação

[Presidente do TJ-BA manda segurança expulsar advogado do pleno ]
Foto : Nei Pinto / TJ-BA

Por Alexandre Galvão no dia 14 de Novembro de 2018 ⋅ 13:00

O presidente do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), desembargador Gesivaldo Britto, mandou que a segurança da Corte retirasse um advogado da sala em que são julgados os processos. O causídico, identificado como David Salomão, reivindicava fazer uma sustentação oral. 

“Eu viajei 600km e eu exijo que minha profissão seja respeitada nessa Casa", afirmou.

“Por favor, doutor, vossa excelência não pode se manifestar", rebateu Gesivaldo. "Eu posso sim, a lei me garante, o meu estatuto. É lei federal, em qualquer instância, juízo ou tribunal", declarou David Salomão. “Está indeferida sua manifestação, doutor, e não se manifeste mais, por favor”, mandou o presidente do TJ. Gesivaldo ainda afirmou que em nome do tribunal, repudiava “a grosseria desse cidadão". Nessa hora, o advogado disse que era ele quem repudia “a atitude desse tribunal” e foi aplaudido pelos presentes que acompanhavam a sessão, segundo o Bahia Notícias. 

Além do advogado, o presidente mandou retirar todos que apoiaram a manifestação. "Respeite a Corte. Não aceito, não aceito, não aceito manifestação do público, se não mando esvaziar a sala e o senhor se comporte, porque isso aqui não é comício, não é manifestação política. Isso aqui é uma Corte de Justiça", declarou Britto.

Notícias relacionadas