Justiça

Gastos com Judiciário chegam a 2% do PIB do país

Segundo especialistas, alto custo se deve ao regime previdenciário da categoria e à grande quantidade de recursos em cada instância

[Gastos com Judiciário chegam a 2% do PIB do país]
Foto : Antonio Cruz / Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 02 de Dezembro de 2018 ⋅ 13:00

As despesas do Estado brasileiro com o Judiciário são quatro vezes maiores do que em países que fazem parte da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), de acordo com o economista e pesquisador da FGV Samuel Pessôa. "O gasto desses países com Judiciário é de 0,5% do PIB, enquanto no Brasil está em 2%", disse o especialista, ao jornal O Estado de S. Paulo. Os gastos não consideram apenas salários e benefícios, mas também custos para manutenção de estruturas e funcionamento.

Segundo ele, o alto custo se deve ao regime previdenciário da categoria, com salários altos e aposentadorias integrais, e à grande quantidade de recursos em cada instância judicial, o que demanda funcionários. "Além da Justiça em primeira instância, há três instâncias recursais: Tribunal Regional Federal (TRF), Superior Tribunal de Justiça (STJ) e Supremo Tribunal Federal", analisa Pessôa. Outro fator decisivo seria a força de pressão do Judiciário.

Notícias relacionadas