Justiça

Em meio a cortes federais, STF prevê despesas de R$ 29,5 milhões

Gastos incluem compra de veículos blindados, troca de aparelho de telefone fixo e reforma no gabinete da presidência do tribunal

[Em meio a cortes federais, STF prevê despesas de R$ 29,5 milhões]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Juliana Almirante no dia 19 de Maio de 2019 ⋅ 09:30

Diante de um cenário de contingenciamentos na administração pública federal, gestão do ministro Dias Toffoli no Supremo Tribunal Federal (STF) prevê gastos estimados em R$ 29,5 milhões. 

De acordo com o Estadão, os gastos incluem compra de veículos blindados, a troca de aparelho de telefone fixo, reforma no gabinete da presidência do tribunal e refeições como lagosta e rótulos de vinhos agraciados com premiações internacionais. 

No caso do “edital da lagosta e do vinho”, a aquisição de R$ 481,7 mil foi contestada em ações judiciais, mas acabou liberada. 

Levantamento feito pela associação Contas Abertas aponta que a antecessora de Toffoli no comando do STF, durante a presidência da ministra Cármen Lúcia, promovia média mensal de despesas discricionárias em R$ 13,142 milhões.

Na gestão do atual presidente, o valor subiu para R$ 15,625 milhões por mês, o que corresponde a aumento de R$ 2,48 milhões.

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Comunicação Social da Corte alegou que a gestão do presidente Dias Toffoli tem adotado um conjunto de medidas para reduzir gastos e melhorar a prestação de serviços, por meio de renegociações e mudanças de contratos, com economia de até 36% sobre valores iniciais. Ainda de acordo com o tribunal, as despesas são definidas em conformidade com “o planejamento estratégico” da Corte.

Notícias relacionadas

[Justiça obriga TAP a aceitar bilhetes da Avianca ]
Justiça

Justiça obriga TAP a aceitar bilhetes da Avianca

Por Adelia Felix no dia 12 de Junho de 2019 ⋅ 17:11 em Justiça

Presidente da ProconsBrasil, Filipe Vieira, orienta passageiros que forem barrados por empresas-membro da aliança global Star Alliance

[TSE veta nepotismo judicial no TRE-BA]
Justiça

TSE veta nepotismo judicial no TRE-BA

Por Juliana Rodrigues no dia 12 de Junho de 2019 ⋅ 10:00 em Justiça

De acordo com o site O Antagonista, foram vetados os nomes de Rui Carlos Barata Lima Filho e de Carlos Henrique Magnavita Ramos Júnior, filhos de desembargadoras