Justiça

STF avalia dividir fundo bilionário da Petrobras com outras áreas além da Educação

Segundo fontes da Corte, recursos poderão ser destinados à saúde e à segurança

[STF avalia dividir fundo bilionário da Petrobras com outras áreas além da Educação]
Foto : Nelson Jr / STF

Por Juliana Rodrigues no dia 27 de Maio de 2019 ⋅ 08:40

Os mais de R$ 2,5 bilhões que a Petrobras deve aplicar no Brasil como reparação por fraudes na estatal serão, em parte, destinados à Educação, segundo informaram ao blog de Andréia Sadi, no G1, fontes do Supremo Tribunal Federal (STF). Os recursos também serão destinados a saúde e segurança, de acordo com técnicos que estudam o caso.

O presidente Jair Bolsonaro já havia sinalizado em duas ocasiões, na semana passada, que contava com o dinheiro da multa para contrapor os cortes na Educação. No entanto, o STF pode decidir pela divisão deste valor. O ministro Alexandre de Moraes é o relator do caso.

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, chegou a manifestar interesse em ter a verba destinada inteiramente à sua pasta. No entanto, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, negou o pedido.

Notícias relacionadas