Justiça

Supremo rejeita denúncia da PGR contra ministro do TCU

Na mesma decisão, o colegiado também negou pedido da PGR para afastar o ministro do cargo temporariamente

[Supremo rejeita denúncia da PGR contra ministro do TCU]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Metro1 no dia 10 de Setembro de 2019 ⋅ 20:00

Por 3 votos a 2, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou hoje (10) denúncia apresentada em 2018 pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Aroldo Cedraz pelo crime de tráfico de influência. Na mesma decisão, o colegiado também negou pedido da PGR para afastar o ministro do cargo temporariamente.

De acordo com a denúncia apresentada, Cedraz e seu filho, o advogado Tiago Cedraz, e mais dois investigados teriam recebido vantagens da empreiteira UTC para influenciar o julgamento de um processo referente à construção da Usina Nuclear de Angra 3, que estava em andamento no TCU.

A PGR afirmou que o empresário Ricardo Pessoa, um dos delatores da Operação Lava Jato, disse que recursos teriam sido entregues no escritório de advocacia de Tiago Cedraz. Além disso, o ministro do TCU estaria impedido de julgar o caso pelo fato de seu filho atuar na causa, mas teria pedido vista e solicitado adiamento de um processo envolvendo a empreiteira no tribunal em 2012.

Notícias relacionadas

[Relator diz que votará a favor de Aras para a PGR]
Justiça

Relator diz que votará a favor de Aras para a PGR

Por Juliana Almirante no dia 17 de Setembro de 2019 ⋅ 07:25 em Justiça

Segundo Eduardo Braga (MDB-AM), o subprocurador baiano prometeu deixar o escritório Aras Advogados Associados e entregar a carteira profissional à OAB