Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Justiça

Operação Faroeste: advogado deve completar uma semana preso em sala irregular

Na última quinta-feira (21) a Ordem dos Advogados do Brasil seccional Bahia (OAB-BA), pediu que o advogado fosse para a prisão domiciliar

[Operação Faroeste: advogado deve completar uma semana preso em sala irregular]
Foto : Jefferson Peixoto/ Ag Haack/ Bahia Notícias

Por Alexandre Galvão / Kamille Martinho no dia 25 de Novembro de 2019 ⋅ 16:51

Preso desde a última terça-feira (18) no Batalhão de Operações do Choque, em Lauro de Freitas, o advogado Márcio Duarte Miranda irá completa uma semana em local inadequado. De acordo com a decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Og Fernandes, proferida durante a operação Faroeste, Miranda deveria estar em Sala de Estado Maior, ou, na ausência desta, em prisão domiciliar. 

No STJ, o advogado Mateus Nogueira pediu que o colega de classe fosse acomodado como manda o ministro que cuida do caso.

Neste sábado, Márcio teve sua prisão estendida. De acordo com o Ministério Público Federal, ele lavou dinheiro ilícito com a compra de carros de luxo. Ainda segundo o MPF, Marcio, que concorreu a uma vaga de desembargador, atuava como uma espécie de "corretor dos serviços criminosos de sua sogra [a ex-presidente do TJ, Maria do Socorro] [...] funcionando também como intermediário no recebimento de vantagens indevidas por parte da desembargadora Maria do Socorro". 

Na última quinta-feira (21) a Ordem dos Advogados do Brasil seccional Bahia (OAB-BA), pediu que o advogado fosse para a prisão domiciliar. Entretanto, segundo Adriano, ainda não houve uma resposta para a petição.

Notícias relacionadas