Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sábado, 20 de abril de 2024

Home

/

Notícias

/

Metropolítica

/

De olho no comando da Câmara, Elmar articula apoio do União Brasil à reeleição de Lula

Metropolítica

Por Jairo Costa Júnior

Notícias exclusivas sobre política e os bastidores do poder

De olho no comando da Câmara, Elmar articula apoio do União Brasil à reeleição de Lula

A aliados, parlamentar diz que veredito está nas mãos dos deputados federais da sigla, que têm maioria da Executiva, e não de dirigentes como Antônio Rueda e ACM Neto

De olho no comando da Câmara, Elmar articula apoio do União Brasil à reeleição de Lula

Foto: Divulgação

Por: Jairo Costa Jr. no dia 28 de março de 2024 às 07:00

Atualizado: no dia 28 de março de 2024 às 09:44

Disposto a concretizar os planos de substituir o alagoano Arthur Lira (PP) na presidência da Câmara dos Deputados em 2025, Elmar Nascimento trabalha ativamente para que seu partido, o União Brasil, apoie a candidatura do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à reeleição, garantem aliados políticos muito próximos ao parlamentar baiano. Em conversas com deputados que atuam para garantir apoio a ele na disputa pelo comando da Casa, Elmar confidenciou que o veredito sobre a aliança com Lula na sucessão de 2026 ficará nas mãos da bancada da sigla na Câmara, cujos membros formam maioria na Executiva Nacional, e não com os recém-eleitos presidente e vice-presidente do União Brasil, respectivamente, Antônio Rueda e ACM Neto. Deu a entender ainda que tem influência quase total junto aos pares na legenda.

Ensaio de namoro
Mesmo a contragosto do ex-prefeito de Salvador, Elmar vem estreitando cada vez mais as relações com os cardeais do PT da Bahia. Tem sido frequentemente visto em bate-papos com o ministro da Casa Civil, Rui Costa, de quem tinha certa reserva no período em que ele governava a Bahia. Após Lula pedir a Rui que entrasse para valer na articulação política do Planalto junto ao Congresso, ambos superaram diferenças do passado e se aproximaram bastante nas últimas semanas. Elmar também vem mantendo trânsito livre com o governador Jerônimo Rodrigues e os deputados federais petistas.

Me ajeite que eu te ajeito
Políticos que pertencem ao círculo mais íntimo de Elmar asseguram que ele concentra esforços para conquistar a adesão da cúpula petista nas eleições para a presidência da Câmara. A contrapartida, afirmam, seria consolidar o apoio do União Brasil à reeleição de Lula na próxima corrida presidencial. A princípio, dizem parlamentares ligados a Elmar, a ideia agradou lideranças do PT e auxiliares diretos do presidente da República.

Uma coisa e outra coisa
Entretanto, Elmar deixou claro aos petistas que a disputa eleitoral na Bahia está fora do pacote e adiantou que, caso ACM Neto decida concorrer novamente ao governo estadual, empregará tudo que estiver ao seu alcance na tentativa de elegê-lo ao Palácio de Ondina, em retribuição ao empenho que o ex-prefeito vem demonstrando para que ele substitua Lira à frente da Câmara em fevereiro do ano que vem.

Casa nova
Antigo parceiro do prefeito Bruno Reis (União Brasil) desde os tempos em que formavam a linha de frente da oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), o ex-deputado estadual Pablo Barrozo mudou de lado e aderiu ao palanque do vice-governador Geraldo Jr. (MDB) no duelo pelo controle da capital. Antes, Barrozo, que também foi chefe da Secretaria de Turismo e Cultura no início da gestão de Bruno Reis, havia sido alçado ao posto de primeiro secretário do Avante pelo presidente do partido no estado, o ex-deputado Ronaldo Carletto. Indagado pela coluna sobre os motivos que o levaram a fechar aliança com Geraldo Jr., Barrozo disse apenas que haverá o momento certo de tocar no assunto publicamente.

Mal na foto
Novo conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), Paulo Rangel saiu da cadeira de deputado do PT, mas parece continuar sentado nelas. Em comportamento inapropriado para a função que exerce, de quem se espera imparcialidade, Rangel esteve terça-feira passada (26) no almoço em que foi consolidado o apoio de dois caciques do PSD - o presidente da Alba, Adolfo Menezes, e o deputado federal Otto Alencar Filho - ao pré-candidato da legenda a prefeito de Paulo Afonso, Mário Galinho. 

Rabo de arraia
Fora a participação ativa em costuras políticas, conduta controversa para um conselheiro do TCM, a atuação de Paulo Rangel em favor de Mário Galinho foi recebida como trairagem com o prefeito de Paulo Afonso, Luiz de Deus, que anunciou apoio à candidatura do vice-prefeito da cidade, Marcondes Francisco, após romper com o senador Otto Alencar, presidente estadual do PSD. Isso porque o filho do ex-deputado, Paulo Antônio Rangel, foi nomeado em abril de 2020 secretário de Turismo, Indústria e Comércio por Luis de Deus.