Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Mundo

Após declarações machistas, presidente do Comitê de Tóquio deve renunciar, diz imprensa local

No último dia 3, ele disse que "mulheres falam demais", competem entre si de forma irritante e que as que trabalham no Comitê Organizador "sabem seu lugar"

[Após declarações machistas, presidente do Comitê de Tóquio deve renunciar, diz imprensa local]
Foto : Greg Martin / IOC

Por Kamille Martinho no dia 11 de Fevereiro de 2021 ⋅ 09:40

O presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, Yoshiro Mori, decidiu se demitir após polêmicas geradas por suas declarações machistas, durante uma reunião do comitê. Mori comunicou sua decisão de renunciar ao cargo a pessoas próximas à organização. A informação foi divulgada hoje (11) pela imprensa japonesa. 

No último dia 3, ele disse que "mulheres falam demais", competem entre si de forma irritante e que as que trabalham no Comitê Organizador "sabem seu lugar".

"Ouvi alguém dizer que, se aumentarmos o número de mulheres no conselho, temos que regular o tempo de uso da palavra de alguma forma ou nunca terminaremos", disse o ex-primeiro-ministro japonê ao ser questionado sobre os planos do Comitê Olímpico de aumentar o número de membros femininos de 20% para 40%.

A saída da figura de responsabilidade máxima à frente de Tóquio 2020 pode ser oficializada amanhã (12), quando um conselho de administração e assessores da comissão organizadora serão convocados para tratar do assunto.

Notícias relacionadas