Mundo

34 pessoas morreram em ataque ao metrô e aeroporto de Bruxelas, na Bélgica

De acordo com agencias internacionais, o ataque ocorreu quatro dias após a prisão de Salah Abdeslam, principal suspeito pelos ataques de Paris em novembro do ano passado. [Leia mais...]

[34 pessoas morreram em ataque ao metrô e aeroporto de Bruxelas, na Bélgica]
Foto : Daniela Schwarzer / via AP Photo

Por Camila Tíssia no dia 22 de Março de 2016 ⋅ 10:43

Pelo menos 34 pessoas morreram e  outras 170 ficaram feridas durante explosões, na manhã desta terça-feira (22), no Aeroporto Internacional de Zaventem e na estação de metrô Maelbeek. As primeiras informações foram confirmadas por órgãos de comunicação do país. 

O aeroporto, que acabou sendo esvaziado, foi alvo de duas explosões e segundo a procuradoria da Bélgica, uma delas foi provocada por um homem-bomba. Elas aconteceram na área de embarque e segundo relatos de testemunhas a imprensa local, vozes em árabe e tiros também foram ouvidos no local.

A maioria dos voos sendo desviados para outros terminais da região. Foi também fechado o trânsito ferroviário com ligação às instalações aeroportuárias. Como reforço de segurança, a polícia bloqueou todas as vias de acesso ao complexo.

No outro aeroporto da capital belga, a segurança tambem foi reforçada, com a presença de militares armados e o controle sistemático de veículos. Imagens de uma TV local mostraram ainda fumaça saindo do aeroproto e correria de pessoas no entorno do prédio, pouco após as explosões.

De acordo com agencias internacionais, o ataque ocorreu na capital belga, quatro dias após a prisão de Salah Abdeslam, principal suspeito pelos ataques de Paris em novembro do ano passado. Desde o início da semana passada, a polícia belga faz buscas por suspeitos de terem participado dos atentados de Paris que deixaram 130 mortos e mais de 200 feridos.

Notícias relacionadas

[Maduro pede encontro 'cara a cara' com Trump]
Mundo

Maduro pede encontro 'cara a cara' com Trump

Por Marina Hortélio no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 21:30 em Mundo

Maduro assumiu um segundo mandato de seis anos no dia 10 de janeiro, que não é reconhecido pela oposição e por vários países

[Dois aviões russos colidem durante voo ]
Mundo

Dois aviões russos colidem durante voo

Por Kamille Martinho no dia 18 de Janeiro de 2019 ⋅ 12:40 em Mundo

Os aviões eram bombardeiros russos, que desenvolvem uma velocidade máxima de 1,6 mil quilômetros por hora