Mundo

Apresentadora é condenada a três anos de prisão no Egito por comentar sobre maternidade fora do casamento

Uma apresentadora de um canal pago do Egito foi condenada a três anos de reclusão por ter comentado, durante seu programa de TV, sobre o direito de mulheres ser mães fora de um casamento. [Leia mais...]

[Apresentadora é condenada a três anos de prisão no Egito por comentar sobre maternidade fora do casamento]
Foto : AL NAHAR TV

Por Paloma Morais no dia 03 de Novembro de 2017 ⋅ 18:55

Uma apresentadora de um canal pago do Egito foi condenada a três anos de reclusão por ter comentado, durante seu programa de TV, sobre o direito de mulheres ser mães fora de um casamento. De acordo com a agência EFE, Doaa Salah foi acusada de \"ultraje a decência pública\". Ela terá ainda terá que pagar fiança de US$ 566 para que responsa ao processo em liberdade.

O programa em questão, que foi ao ar em julho, a apresentadora usa uma barriga falsa e aborda o tema. Ela sugere para a mulher que no Egito ela poderia \"casar-se unicamente para o nascimento de seu filho e depois se divorciar\". Ela também fez uma enquete para sua audiência pensava sobre gravidez fora do casamento e sobre a doação de esperma em países do Ocidente. A maioria se disse contra a ideia.

Ainda de acordo com a agência EFE, as autoridades afirmaram que as ideias do programa \"ameaçavam a a base da vida no Egito\". Sexo antes do casamento é considerado tabu no país.

Notícias relacionadas