Mundo

EUA acenam para Bolsonaro e apoiam candidatura do Brasil na OCDE no lugar da Argentina

Entrada do Brasil significaria a ocupação da vaga que era da Argentina na fila de postulantes a um lugar no chamado clube dos países ricos

[EUA acenam para Bolsonaro e apoiam candidatura do Brasil na OCDE no lugar da Argentina]
Foto : Alan Santos/PR

Por Matheus Simoni no dia 15 de Janeiro de 2020 ⋅ 07:33

Os Estados Unidos decidiram formalizar a prioridade do ingresso do Brasil na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Segundo o jornal Folha de S. Paulo, os americanos entregaram uma carta à organização oficializando que querem que o país seja o próximo país a iniciar o processo de adesão à entidade. A embaixada americana em Brasília fez um aceno ao governo de Jair Bolsonaro, já que a entrada do Brasil significaria a ocupação da vaga que era da Argentina na fila de postulantes a um lugar no chamado clube dos países ricos.

"Os EUA querem que o Brasil se torne o próximo país a iniciar o processo de adesão à OCDE. O governo brasileiro está trabalhando para alinhar as suas políticas econômicas aos padrões da OCDE enquanto prioriza a adesão à organização para reforçar as suas reformas políticas", disse a embaixada dos EUA.

O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, enviou em outubro um documento ao secretário-geral da entidade, Angel Gurria, em que dizia que Washington defendia as candidaturas imediatas apenas de Argentina e Romênia, movimento que causou atritos diplomáticos por conta do alinhamento de Bolsonaro com o presidente dos EUA, Donald Trump. A parceria não estaria trazendo os resultados esperados, embora Pompeo tenha dito que a carta não representava “com precisão” a opinião americana diante da falta de um endosso mais explícito ao Brasil. 

Notícias relacionadas