Mundo

Após aumento de casos de Covid-19, Israel endurece segundo lockdown

Segundo a AFP, Israel é o país com maior índice de contágio por Covid-19 no mundo nas últimas duas semanas, com um aumento dos casos graves e de hospitais saturados

[Após aumento de casos de Covid-19, Israel endurece segundo lockdown]
Foto : David Silverman/Getty Images

Por Luciana Freire no dia 24 de Setembro de 2020 ⋅ 21:00

O governo de Israel anunciou hoje (24) novas medidas para endurecer o reconfinamento por causa da covid-19 — em vigor há quase uma semana —, com o fechamento de sinagogas, restrições às concentrações e redução dos comércios abertos. A informação foi divulgada pelo site G1.

A partir das 14h desta sexta (25), 8h de Brasília, as sinagogas permanecerão fechadas, exceto para o Yom Kippur (Dia do Perdão, celebrado no domingo à noite e na segunda-feira). Apenas os setores de trabalho considerados "essenciais" poderão seguir funcionando.

Autoridades devem se pronunciar nas próximas horas sobre o fechamento do aeroporto internacional Ben Gurion de Tel Aviv. As medidas ainda precisam ser validadas pelo Parlamento hoje.

Segundo a AFP, Israel é o país com maior índice de contágio por Covid-19 no mundo nas últimas duas semanas, com um aumento dos casos graves e de hospitais saturados, a ponto de não aceitarem novos pacientes.

Notícias relacionadas