Domingo, 26 de setembro de 2021

Política

João Leão desconversa sobre Casa Civil e diz que base do governo precisa de 'juízo'

Vice-governador defendeu debate entre aliados para evitar racha: "Eu e Otto somos amigos"

João Leão desconversa sobre Casa Civil e diz que base do governo precisa de 'juízo'

Foto: Metropress

Por: Matheus Simoni no dia 27 de janeiro de 2021 às 10:40

O vice-governador João Leão (PP) comentou as conversas para que ele assuma a chefia da Casa Civil no governo de Rui Costa (PT). No entanto, ele apenas confirmou que está de malas prontas para deixar a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE), que será ocupada pelo atual presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o deputado estadual Nelson Leal (PP).

"O governador é quem decide isso. De uma certeza eu tenho certeza: eu vou sair daqui da SDE, estou até fazendo o meu balanço dos números que fiz aqui na SDE e fico muito feliz de ver os números que nós fizemos. Nosso partido indica o deputado Nelson Leal, que é uma figura maravilhosa e que, nos próximos dois anos, ele vai me suplantar e que a economia vai voltar a funcionar, com a vacina chegando aí. Tenho certeza de que Nelson vai dar uma arrancada no estado", disse Leão, durante entrevista a Mário Kertész hoje (27), durante o Jornal da Bahia no Ar da Rádio Metrópole

João Leão defendeu que o governo se baseie na gestão de São Paulo, governada por João Doria (PSDB), que promoveu uma interiorização dos investimentos. Ele citou Ribeirão Preto, Piracicaba e outras regiões como fontes de receita para estado.

"Estamos criando um polo sucroalcooleiro na região do São Francisco, onde esse polo vai dar uma receita de 10 a 11%. Estamos implantando 11 usinas de açúcar e álcool, uma descontração da receita. Tivemos nesse período 76% dos novos investimentos na Bahia no interior", disse o vice. 

Questionado mais uma vez por MK, João Leão falou que não está confirmada sua ida para a Casa Civil, como foi divulgado pela imprensa. Ele reforçou que mantém diálogo com o senador Otto Alencar (PSD), outro forte aliado político de Rui Costa. "Deus escolhe as pessoas para o lugar certo, na hora certa e no momento certo. Eu e Otto somos amigos. Nós temos a nossa disputa. Ele tem dez deputados estaduais e eu tenho dez deputados federais. Ele tem seis federais e eu tenho quatro. São companheiros nossos, meus e de Otto. O que temos que ter, a política na Bahia hoje representa um tripé", disse, citando PSD, PT e PP como os pilares da base aliada. 

"Temos uma conjuntura de partidos. O que precisamos é ter juízo. Se tivermos juízo e, aquela velha história, de ceder aqui e ali, na política você estica a corda para ocupar determinados espaços. Há dois atrás nós esticamos a corda e ganhamos a Assembleia Legislativa. Agora o PSD esticou a corda e ganhou a Assembleia Legislativa. Vamos, cada um, ocupando os nossos espaços", declarou Leão, reforçando que é necessário " juízo suficiente para não haver um racha" no governo. 

João Leão desconversa sobre Casa Civil e diz que base do governo precisa de 'juízo' - Metro 1