Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Nos bastidores, governo admite que queria polarização com PT, mas não com Lula

Segundo o blog da jornalista Andréia Sadi, no G1, o governo tem monitorado os desdobramentos políticos da decisão do STF

[Nos bastidores, governo admite que queria polarização com PT, mas não com Lula]
Foto : Ricardo Stuckert

Por Metro1 no dia 11 de Março de 2021 ⋅ 13:40

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que tornou o ex-presidente Lula elegível foi vista com cautela pelo Palácio do Planalto, segundo o blog da jornalista Andréia Sadi, no G1. Nos bastidores, integrantes do governo admitem que sempre torceram pela polarização com o PT em 2022, mas não com Lula como rival e, sim, um outro candidato do partido.

O governo tem monitorado os desdobramentos políticos da decisão do STF que liberou a candidatura de Lula e está fazendo análises reservadas. Ainda há a expectativa de que o STF dê a palavra final a respeito da candidatura ou não de Lula.

Enquanto isso, a primeira avaliação feita por um grupo de auxiliares presidenciais é que o ex-presidente tem autoridade para falar em temas como desigualdade social e combate à pobreza, o que dificulta que o governo capitalize popularidade entre setores mais vulneráveis da sociedade.

Ainda segundo a coluna, tal avaliação preocupa a equipe econômica: interlocutores do ministro da Economia, Paulo Guedes, temem que o governo abandone a agenda liberal para fazer frente ao ex-presidente de olho em 2022.

Notícias relacionadas