Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Governo federal expulsa 541 servidores por práticas ilícitas em 2015

Foram expulsos pelo governo federal 541 agentes públicos em 2015 por se envolverem em atividades contrárias à lei. No total foram 447 demissões de servidores efetivos, 53 cassações de aposentadorias e 41 destituições de ocupantes de cargos em comissão. As punições não incluem empregados de empresas estatais, como a Caixa Econômica Federal, Correios e Petrobras. [Leia mais...]

[ Governo federal expulsa 541 servidores por práticas ilícitas em 2015]
Foto : Jefferson Rudy / Agência Senado

Por Jessica Galvão no dia 08 de Janeiro de 2016 ⋅ 15:42

Foram expulsos pelo governo federal 541 agentes públicos em 2015 por se envolverem em atividades contrárias à lei. No total foram 447 demissões de servidores efetivos, 53 cassações de aposentadorias e 41 destituições de ocupantes de cargos em comissão. As punições não incluem empregados de empresas estatais, como a Caixa Econômica Federal, Correios e Petrobras.

Esses dados foram divulgados nesta sexta-feira (8), pela Controladoria-Geral da União (CGU). Segundo o órgão,  em 332 casos (61,4% das expulsões) houve prática de atos relacionados à corrupção. Outras 138 expulsões ocorreram por conta do abandono de cargo, por inassiduidade ou por acumulação ilícita de cargos.

As punições expulsivas, cassações e destituições foram determinadas por causa do descumprimento a regras estabelecidas pela Lei nº 8.112/1990, que dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais. De acordo com a CGU, a depender do tipo de infração que o servidor cometa, ele pode ficar impedido de ocupar o cargo público pelo prazo de cincos anos ou ser proibido de voltar ao serviço público.

Notícias relacionadas

[Se Deus quiser vou continuar meu mandato, diz Bolsonaro]
Política

Se Deus quiser vou continuar meu mandato, diz Bolsonaro

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Janeiro de 2021 ⋅ 10:05 em Política

Em conversa com apoiadores, presidente ainda responsabilizou governo do Amazonas e prefeitura de Manaus pelo caos na saúde da capital: "Todo mundo me culpa. Tudo sou eu"