Sexta-feira, 01 de julho de 2022

Política

Pesquisadores reclamam de troca na direção da Fapesb, que atendeu pleito do PV

Nesta semana, Márcio Gilberto Costa foi exonerado do cargo e, em seu lugar, foi nomeado Luiz Antônio Queiroz de Araújo

Pesquisadores reclamam de troca na direção da Fapesb, que atendeu pleito do PV

Foto: Divulgação

Por: Rodrigo Daniel Silva no dia 14 de maio de 2022 às 13:53

Os pró-reitores e pró-reitoras da Rede Baiana de Pró-Reitorias de Pós-graduação, Pesquisa e Inovação manifestaram, em nota enviada ao Metro1, “surpresa” com a troca na direção da Fapesb (Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia), órgão ligado ao governo do estado. 

Nesta semana, Márcio Gilberto Costa foi exonerado do cargo e, em seu lugar, foi nomeado Luiz Antônio Queiroz de Araújo, indicado pelo Partido Verde. Depois de romper com o grupo político do pré-candidato ao governo ACM Neto (UNIÃO), por causa da federação com o PT e PCdoB, o PV migrou para a base do governador do Rui Costa (PT).

A sigla verde, no entanto, ficou insatisfeita por não ter sido contemplada com espaços no governo estadual, e ameaçou não cumprir o acordo nacional, apesar de ser uma exigência da lei que as alianças nacionais se reproduzam nos estados. 

De acordo com os pesquisadores, a saída de Márcio Costa causou surpresa porque vinha “realizando uma gestão excelente à frente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia”. “Nos últimos três anos, os pesquisadores e pesquisadoras da Bahia acompanharam o esforço da direção da Fapesb para cumprir os compromissos assumidos em editais anteriores a 2019, cujos recursos não haviam sido repassados aos coordenadores de projetos aprovados”, diz a nota divulgada por eles.

Os pesquisadores ainda que pedem que o novo diretor do órgão dê continuidade ao trabalho de Márcio Costa.

“A tão propalada excelência em pesquisa não pode ser apenas discurso. Na condição de uma agência de estado, a gestão da Fapesb precisa de continuidade e planejamento para que os objetivos sejam alcançados. Por fim, nos preocupa o trabalho desenvolvido até aqui com vistas à implantação de um processo de desenvolvimento qualificado no estado. Trabalhamos nos últimos anos inspirados nas mensagens públicas de apoio à comunidade científica e à intenção de alçar a Bahia à condição de referência em C&T. Em um contexto de forte ataque à ciência no país, os desafios regionais são imensos, tendo a Fapesb papel fundamental”, afirma a nota (confira na íntegra).

Pesquisadores reclamam de troca na direção da Fapesb, que atendeu pleito do PV - Metro 1