Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Domingo, 26 de maio de 2024

Home

/

Notícias

/

Política

/

Moraes diz que soberania brasileira está sob ataque promovido por "mercantilistas estrangeiros e políticos extremistas"

Política

Moraes diz que soberania brasileira está sob ataque promovido por "mercantilistas estrangeiros e políticos extremistas"

Declaração foi feita nesta sexta-feira (19), durante a cerimônia de lançamento da pedra fundamental do Museu da Democracia

Moraes diz que soberania brasileira está sob ataque promovido por "mercantilistas estrangeiros e políticos extremistas"

Foto: Luiz Roberto/Secom/TSE

Por: Metro1 no dia 20 de abril de 2024 às 14:00

Atualizado: no dia 20 de abril de 2024 às 14:01

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, disse que a soberania brasileira está sob ataque promovido de forma articulada entre mercantilistas estrangeiros ligados às redes sociais e políticos brasileiros extremistas.

A declaração foi feita nesta sexta-feira (19), durante a cerimônia de lançamento da pedra fundamental do Museu da Democracia, no momento em que o ministro sofre ataques do bilionário e dono da rede social X, Elon Musk, que acusou Moraes - sem nenhum tipo de provas - de interferir nas eleições de 2022 e afirmou que iria descumprir as decisões judiciais do ministro.

Moraes ressaltou que, apesar dos ataques, a Justiça brasileira não vai se abalar. "A Justiça Eleitoral continuará a defender a vontade do eleitor contra a manipulação no poder econômico nas redes sociais, algumas das quais só pretendem o lucro e a exploração sem qualquer responsabilidade. O Poder Judiciário está acostumado a combater mercantilistas estrangeiros que tratam o Brasil como colônia e políticos extremistas e antidemocráticos, que preferem se subjugar a interesses internacionais do que defender o desenvolvimento do Brasil", afirmou.

Além dos ataques coordenados por Musk, Moraes também se tornou alvo nos últimos dias de um relatório do Comitê de Assuntos Judiciários da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, produzido por influência de congressistas do Partido Republicano próximos do ex-presidente americano Donald Trump.