Política

"Salvador não quer ouvir cabelo de 'Q-boa' e língua 'plesa'", critica Geddel

"Salvador não que ouvir cabelo de 'Q-boa' e língua 'plesa'". Essa frase fez parte do discurso do ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima (PMDB), na convenção do partido Democratas (DEM) [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia e Matheus Morais no dia 05 de Agosto de 2016 ⋅ 12:39

"Salvador não que ouvir cabelo de 'Q-boa' e língua 'plesa'". Essa frase fez parte do discurso do ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima (PMDB), na convenção do partido Democratas (DEM), na manhã desta sexta-feira (5), quando o peemedebista se referiu ao ex-governador Jaques Wagner (PT) e o governador da Bahia Rui Costa (PT). Geddel defendeu ainda a reeleição do prefeito ACM Neto e criticou articulações do Partido dos Trabalhadores.

"Salvador também não quer ouvir o governador do estado com essa conversa de ficar agredindo governo federal, com esse lero-lero de golpe. Salvador quer é resultado. Salvador quer é solução. Salvador quer é trabalho. Salvador quer é que se repita aquilo que ACM Neto fez nesses quatro anos de gestão e aí deixa eu contar uma coisa que eu vi agora como ministro de estado e é bom que vocês saibam. Meu amigo velho, você [Neto] foi um herói, porque esses caras do governo em Brasília, apertaram o torniquete para não soltar nada para Salvador. Com aquela conversa de 'não sou republicano', mas não soltaram nada para Salvador. Pelo contrário, o que eu vi foi o prefeito querer uma obra fundamental como do BRT e ficou parada", pontuou.

Notícias relacionadas