Política

"Não houve golpe, isso é lero-lero do meu amigo Jaques Wagner", diz Geddel

Durante entrevista à Rádio Metrópole, nesta segunda-feira (5), o peemedebista falou também que Wagner fez um discurso para a militância petista e manter a chama viva. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia e Matheus Morais no dia 05 de Setembro de 2016 ⋅ 08:17

O ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima (PMDB), rebateu o ex-ministro Jaques Wagner (PT) e disse que o afastamento de Dilma Rousseff da Presidência da República, através do impeachment, não se trata de um golpe. Durante entrevista à Rádio Metrópole, nesta segunda-feira (5), o peemedebista falou também que Wagner fez um discurso para a militância petista manter a chama viva.

"Um país que tem congresso funcionando, não tem golpe. Como pode haver golpe com a participação da ex-presidente Dilma, comandada pelo ministro do STF?  O partido dela assinou a ata da sessão, o PT propôs a votação dividida em duas, o que deu a ela a possibilidade de se candidatar, e ela cometeu crime de responsabilidade. No mais, é natural. O PT agora quer voltar para suas origens, reavivar sua militância. Vai voltar para as ruas, que ele se achava dono. Não houve golpe, isso é lero-lero do meu amigo Jaques Wagner", ironizou. 

Notícias relacionadas

[Procuradoria eleitoral pede cassação de Doria]
Política

Procuradoria eleitoral pede cassação de Doria

Por Alexandre Galvão no dia 19 de Dezembro de 2018 ⋅ 07:40 em Política

Os procuradores calculam que a Prefeitura gastou R$ 52,5 milhões em propaganda no primeiro semestre desta ano, 79% a mais do que a média dos primeiros semestres de 2015