Política

Citado em delação da Odebrecht, Cacá Leão nega Caixa 2: “Minha vida é limpa”

O deputado federal Cacá Leão (PP-BA) é suspeito de ter recebido R$ 30 mil da construtora Odebrecht para a sua campanha 2014. Em entrevista a Mário Kertész nesta terça-feira (18), Cacá afirmou estar surpreso com a denúncia e disse que nunca imaginou que seu nome pudesse estar numa lista da Odebrecht [Leia mais...]

[Citado em delação da Odebrecht, Cacá Leão nega Caixa 2: “Minha vida é limpa”]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 18 de Abril de 2017 ⋅ 08:41

O deputado federal Cacá Leão (PP-BA) é suspeito de ter recebido R$ 30 mil da construtora Odebrecht para a sua campanha 2014. Em entrevista a Mário Kertész nesta terça-feira (18), Cacá afirmou estar surpreso com a denúncia e disse que nunca imaginou que seu nome pudesse estar numa lista da Odebrecht.

“Nunca tive nenhuma relação com a Odebrecht, conheci alguns delatores no aeroporto, esse delator me conheceu dentro de um avião e nos encontramos umas duas vezes no trecho Brasília/Salvador. Ele disse que eu tinha recebido uma doação da Odebrecht de R$ 50 mil. Eu recebi essas doações e foram doações oficiais e públicas, está no site do TSE uma doação de R$ 30 mil via Braskem e R$ 20 mil para a diretoria do PP também via Braskem”, disse.

Cacá garantiu que está elaborando sua defesa, que deve ser apresentada nos próximos dias. “Quem não deve não pode ter medo, mas é chato sair numa lista, ver seu nome nisso, por causa de uma doação de R$ 30 mil feita de forma legal. Todo mundo fica assustado, todo mundo ligando, dizendo que eu estou na Lava Jato. Isso saiu na televisão na terça-feira, isso é absurdo, é chato. A gente não pode se baixar e se acovardar nessas situações. Estou em Brasília, levando minha vida normalmente, trabalhando. Minha vida é limpa, não tenho nenhum processo e não terei nenhum processo, porque isso é uma investigação. Isso é uma vírgula que vai passar”, completou.

Notícias relacionadas