Política

Eleições 2018: \'Se for Lula e Doria, Lula dá de goleada\', afirma Levi Vasconcelos

Entre os tópicos debatidos, surgiu o nome do atual prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), e a possibilidade de ele estar entre os presidenciáveis na eleição de 2018. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 25 de Abril de 2017 ⋅ 12:37

A edição desta terça-feira (25) do Jornal do Meio-Dia, da Rádio Metrópole, foi especial. Isso porque, Mário Kertész recebeu os jornalistas baianos Levi Vasconcelos, Osvaldo Lyra e Raul Monteiro, que discutiram a política e os problemas brasileiros. Entre os tópicos debatidos, surgiu o nome do atual prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), e a possibilidade de ele estar entre os presidenciáveis na eleição de 2018.

Comparando Doria a Jânio Quadros, Levi afirmou: 'Jânio tinha traquejo. Doria começou caçando grafiteiro. Um país da dimensão do Brasil. Na época que Jânio se candidatou, não tinha rede social. O que Doria representa no Nordeste? Se botar Lula, dá de goleada. Se Lula ficar impedido, tem Ciro Gomes. É o plano B do PT. E a oposição tem o quê? João Dória?'.

Já para Raul, Doria é imprevisível. 'O sistema implodiu e como vem sendo retratado aponta para a intensificação do clima de confiança e a falta de perspectiva. Não acho João Doria a réplica de Jânio Quadros, mas é imprevisível. Ele é o único que por não ter estado antes na política, não vai ter vínculo. A gente precisa de lideranças que tirem a gente dessa situação', acrescentou.

Notícias relacionadas