Política

Com apenas 205 votos favoráveis, Câmara rejeita criar "distritão" para eleições de 2018

A Câmara dos Deputados rejeitou, na última terça-feira (19), o trecho da proposta de emenda à Constituição (PEC) que estabelecia o voto majoritário, o chamado distritão, para as eleições de 2018 e 2020. A PEC estabelecia ainda que, a partir de 2022, seria criado o sistema distrital misto, uma junção do voto majoritário e voto em lista preordenada pelos partidos nas eleições proporcionais [Leia mais...]

[Com apenas 205 votos favoráveis, Câmara rejeita criar
Foto : Wilson Dias/Agência Brasil

Por Bárbara Silveira no dia 20 de Setembro de 2017 ⋅ 08:47

A Câmara dos Deputados rejeitou, na última terça-feira (19), o trecho da proposta de emenda à Constituição (PEC) que estabelecia o voto majoritário, o chamado distritão, para as eleições de 2018 e 2020. A PEC estabelecia ainda que, a partir de 2022, seria criado o sistema distrital misto, uma junção do voto majoritário e voto em lista preordenada pelos partidos nas eleições proporcionais.

Para que fosse aprovado, o texto precisava do voto de 308 deputados, mas a sessão presidida pelo deputado Fábio Ramalho (PMDB-MG), teve apenas 205 votos favoráveis e 238 contrários e uma abstenção e os deputados não acataram um dos destaques à PEC 77/2003, que institui um novo sistema eleitoral e cria um fundo público para financiar as campanhas. Agora, fica pendente a votação de outro ponto polêmico da proposta de Reforma Política: o Fundo Especial de Financiamento da Democracia, com recursos públicos.

Notícias relacionadas