Política

Cunha diz ser odiado por Janot e critica Moro: "Se acha o salvador da pátria"

O ex-presidente da Câmara e ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB) foi entrevistado pela Revista Época e não poupou críticas ao ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot — com quem não conseguiu fechar a delação premiada — e o juiz federal Sergio Moro — que determinou sua prisão. [Leia mais...]

[Cunha diz ser odiado por Janot e critica Moro:
Foto : Reprodução/Agência Brasil

Por Gabriel Nascimento no dia 30 de Setembro de 2017 ⋅ 10:59

O ex-presidente da Câmara e ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB) foi entrevistado pela Revista Época e não poupou críticas ao ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot — com quem não conseguiu fechar a delação premiada — e o juiz federal Sergio Moro — que determinou sua prisão.

O ex-parlamentar disse ser odiado por Janot. "[Ele] tem ódio de mim. Mas o ódio dele pelo Michel Temer passou a ser maior do que a mim. Então, se eu conseguisse derrubar o Michel Temer, ele aceitava. Mas eu não aceitei mentir. E ele preferiu usar o Lúcio Funaro de cavalo", afirmou.

Já sobre Moro, Cunha declarou: "Temos um juiz que se acha o salvador da pátria. Ele quis montar uma operação Mãos Limpas no Brasil – uma operação com objetivo político. Queria destruir o establishment, a elite política. E conseguiu", concluiu.

Leia também:

Cunha espera conseguir delação com Raquel Dodge: "Tenho histórias quilométricas"

Notícias relacionadas