Política

Governador critica "negociações" que atrapalham a Bahia: "Gente covarde que esconde seu nome"

Visivelmente irritado, o governador Rui Costa (PT) criticou, em entrevista à Rádio Metrópole nesta sexta-feira (6), o que chamou de "aves agourentas que atrapalham a Bahia". Em conversa com José Eduardo, o petista destacou que, apesar do governo Federal[Leia mais...]

[Governador critica
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 06 de Outubro de 2017 ⋅ 09:19

Visivelmente irritado, o governador Rui Costa (PT) criticou, em entrevista à Rádio Metrópole nesta sexta-feira (6), o que chamou de "aves agourentas que atrapalham a Bahia". Em conversa com José Eduardo, o petista destacou que, apesar do governo Federal ter várias propagandas na tv assumindo a responsabilidade pelo metrô de Salvador, é o estado que está arcando com os custos do modal. "Eles colocam propaganda na televisão, mas o pagamento do metrô está atrasado e eu estou bancando com recursos próprios", disse.

Sem citar nomes, o governador afirmou que pessoas com "sede de poder" querem impedir o progresso da Bahia, freando recursos federais. "Tem gente que, pela sede do poder, sede dos seus negócios, quer impedir a Bahia de progredir. A Bahia não vai ficar de joelhos para eles. Meu nome é trabalho, nada vence o trabalho. Tem gente que é mesquinho, não gosta das pessoas. É aquele mesmo pensamento: tem coisas que a humanidade produz e a gente não entende. Assim como o metrô não parou. A Bahia é um estado grande e não pode parar sua infraestrutura. Infelizmente tem gente que faz seus atos e ficam com vergonha de divulgar seu nome. Tem gente que é tão covarde que toma as atitudes e esconde seu nome", completou.

>>>> Rui cita "aves agourentas" e diz que vai fazer obra "com ou sem apoio federal"


Rusga teve início com empréstimo barrado
A rusga envolvendo o Governo da Bahia e o Governo Federal teve início em agosto após o Banco do Brasil (BB) travar o empréstimo de R$ 600 milhões liberado para a Bahia. De acordo com o governador, que já entrou com uma ação na Justiça contra o BB, houve falta de honestidade no bloqueio do montante que deveria ser repassado para o estado. De acordo com o senador Otto Alencar (PSD), o dinheiro foi vetado após pressão do Democratas, partido do prefeito ACM Neto. “Eu perguntei a Temer: ʹPresidente, demora 15 dias para assinar um contrato que vai beneficiar saúde, educação?ʹ Ele falou de modo en passant: ʹEu tenho que dar satisfação ao Democratas, que também é meu aliado. Tenho que dar satisfação pra não ter problemaʹ", disse o senador.

Apesar de não citar nomes, também em agosto, o governador disse que o veto aconteceu pois há influência de “gente que detém meios de comunicação”. “Eu rezo todos os dias e comigo mesmo peço forças e energias a Deus. Sei que a Bahia é forte, vamos vencer essa batalha, por mais difícil que pareça. É gente poderosa, gente que detém meios de comunicação, que defende um e fala mal de outro. Aprendi a ter fé em Deus, trabalhar e ser sincero. Assim que eu pauto minha vida”, disse.

Notícias relacionadas

[Podemos decide expulsar Marco Feliciano]
Política

Podemos decide expulsar Marco Feliciano

Por Juliana Rodrigues no dia 10 de Dezembro de 2019 ⋅ 10:00 em Política

Em nota, deputado se disse orgulhoso de ter sido expulso da legenda por apoiar Bolsonaro