Política

"Se não sair, é perseguição ao povo da Bahia", diz Cavalcanti sobre empréstimo de R$ 600 milhões

Secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti voltou a comentar o impasse para a liberação do empréstimo de R$ 600 milhões à Bahia. Ao Metro1, na manhã desta segunda-feira (9), ele declarou que o governo do presidente Michel Temer (PMDB) evidencia uma perseguição ao povo baiano com a falta do recurso. [Leia mais...]

[
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Gabriel Nascimento e Matheus Morais no dia 09 de Outubro de 2017 ⋅ 07:46

Secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti voltou a comentar o impasse para a liberação do empréstimo de R$ 600 milhões à Bahia. Ao Metro1, na manhã desta segunda-feira (9), ele declarou que o governo do presidente Michel Temer (PMDB) evidencia uma perseguição ao povo baiano com a falta do recurso. "Fica claro que se não liberar, é uma perseguição, não ao governo do estado, não a Rui Costa, mas ao povo da Bahia que tanto necessita e tem esperança de que obras sejam realizadas", declarou.

"Nós estamos disputando e estamos cumprindo nossa parte em relação as exigências burocráticas, algumas até exageradas. Mas estamos cumprindo para demonstrar que a Bahia tem feito sua parte", acrescentou. A declaração foi dada pouco antes da assinatura do contrato de duplicação da BR- 415 entre Ilhéus e Itabuna, no sul do estado.

Notícias relacionadas