Política

Governo federal tem mais 15 dias para explicar supostas "pedaladas fiscais"

A presidente Dilma Rousseff terá mais 15 dias para explicar supostas irregularidades nas contas de 2014 da sua gestão. O pedido do Executivo federal para que fosse prorrogado o prazo foi aceito nesta quarta-feira (26), pelo Tribunal de Contas da União (TCU). No dia 12 de agosto, o TCU já havia estipulado 15 dias, que venceria nesta quinta (27).

[Imagem not found]
Foto : Reprodução/ Ag. Brasil

Por Bárbara Gomes no dia 26 de Agosto de 2015 ⋅ 16:36

A presidente Dilma Rousseff terá mais 15 dias para explicar supostas irregularidades nas contas de 2014 da sua gestão. O pedido do Executivo federal para que fosse prorrogado o prazo foi aceito nesta quarta-feira (26), pelo Tribunal de Contas da União (TCU). No dia 12 de agosto, o TCU já havia estipulado 15 dias, que venceria nesta quinta (27).

O tribunal exige à presidência explicações sobre irregularidades apontadas pela corte, conhecidas como "pedaladas fiscais". A estratégia suspeita é de que o governo tenha atrasado os repasses financeiros às instituições públicas e aos benefícios, como o Bolsa Família. Tal manobra permite ao governo ter recursos em caixa por tempo maior. Por outro lado, faz com que instituições finaceiras, como Caixa Econômica Federal, usem reservas próprias.

Notícias relacionadas

[PF montou em um dia operação contra Bivar]
Política

PF montou em um dia operação contra Bivar

Por Alexandre Galvão no dia 15 de Outubro de 2019 ⋅ 11:00 em Política

Além da casa de Bivar no Recife e da sede do partido, estão entre os alvos endereços de três ex-candidatas do PSL