Política

Temer decide poupar ministros na mira da Lava Jato

Depois de alerta de aliados, o presidente Michel Temer decidiu poupar em definitivo ministros que estão na mira da Operação Lava Jato da mudança no primeiro escalão do governo. A iniciativa deve preservar diretamente os ministros Marcos Pereira (Indústria e Comércio), do PRB, e Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia e Comunicações), do PSD. [Leia mais...]

[Temer decide poupar ministros na mira da Lava Jato]
Foto : Marcos Corrêa/PR

Por Matheus Simoni no dia 15 de Novembro de 2017 ⋅ 18:15

Depois de alerta de aliados, o presidente Michel Temer decidiu poupar em definitivo ministros que estão na mira da Operação Lava Jato da mudança no primeiro escalão do governo. A iniciativa deve preservar diretamente os ministros Marcos Pereira (Indústria e Comércio), do PRB, e Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia e Comunicações), do PSD.

Com isso, os ministros não devem integrar a lista de mudanças promovidas pela reforma ministerial anunciada por Temer até o fim do ano. Citados nas delações da Odebrecht e da JBS, os ministros perderiam o foro privilegiado e passariam a ter seus casos analisados pela primeira instância da Justiça Federal.

Segundo o colunista do G1 Gerson Camarotti, interlocutores de Temer advertiram que seria injusto tirar Pereira e Kassab com o argumento de que vão disputar eleições no próximo ano, mantendo outros ministros também citados em delações, como Moreira Franco (Secretaria da Presidência), Eliseu Padilha (Casa Civil) e Aloysio Nunes (Relações Exteriores). Com isso, a reforma ministerial iria apenas algumas pastas do governo. 

Notícias relacionadas