Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

‘Internet liberou demônio que estava dentro das pessoas’, diz Lula sobre ódio nas redes

Para o petista, ele deveria, após ser condenado, receber o apartamento. “É meu, dá pra mim. Não levam em conta a família, os filhos da gente, nada. Eu tô irritado, indignado, quero justiça. Estou brigando por isso”. [Leia mais...]

[‘Internet liberou demônio que estava dentro das pessoas’, diz Lula sobre ódio nas redes ]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Alexandre Galvão e Gabriel Nascimento no dia 15 de Março de 2018 ⋅ 08:28

O ex-presidente Lula acreditava ser unanimidade entre os brasileiros. A percepção, segundo ele, mudou com a chegada da internet. “A internet facilitou, liberou o demônio que estava dentro das pessoas. Antigamente a pessoa tinha que ligar para falar mal de você, ou falar com outra pessoa. Hoje nem se identificam. A gente não tem que ficar muito preocupado com isso porque a gente tem muito mais gente sem demônio”, opinou, em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole.

Ainda de acordo com Lula, a condenação dele no processo do triplex é baseada em mentiras. “Todo mundo é mentiroso. Quem me denunciou, quem acusou, quem julgou. Por isso que estou pedindo favor, estou pedindo que as instâncias superiores julguem o mérito. Veja quem mentiu, a defesa ou acusação”, pediu.

Para o petista, ele deveria, após ser condenado, receber o apartamento. “É meu, dá para mim. Não levam em conta a família, os filhos da gente, nada. Eu estou irritado, indignado, quero justiça. Estou brigando por isso”, protestou.

Notícias relacionadas

[Se Deus quiser vou continuar meu mandato, diz Bolsonaro]
Política

Se Deus quiser vou continuar meu mandato, diz Bolsonaro

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Janeiro de 2021 ⋅ 10:05 em Política

Em conversa com apoiadores, presidente ainda responsabilizou governo do Amazonas e prefeitura de Manaus pelo caos na saúde da capital: "Todo mundo me culpa. Tudo sou eu"