Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

PPS tenta angariar ʹcabeças pretasʹ do PSDB

Com a saída do apresentador Luciano Huck da corrida presidencial, o PPS viu-se obrigado a atrair novos nomes para o partido. Atualmente, a sigla tenta agariar os “cabeças pretas” do PSDB, ou seja, os deputados mais jovens que fazem oposição ao governo Temer. [Leia mais...]

[PPS tenta angariar ʹcabeças pretasʹ do PSDB]
Foto : Beto Oliveira/Agência Câmara

Por Marina Hortélio no dia 15 de Março de 2018 ⋅ 15:42

Com a saída do apresentador Luciano Huck da corrida presidencial, o PPS viu-se obrigado a atrair novos nomes para o partido. Atualmente, a sigla tenta angariar os “cabeças pretas” do PSDB, ou seja, os deputados mais jovens que fazem oposição ao governo Temer. A legenda tem menos de um mês, até 7 de abril, para convencer os parlamentares a trocarem de sigla sem risco de sofrerem punição.

Outra preocupação da legenda, que atualmente tem nove deputados, é a cláusula de barreira que exige que os partidos elejam em 2018 o número mínimo de 13 deputados em, pelo menos, nove estados para terem acesso ao fundo partidário e tempo de TV.

Segundo informações do Estadão, Daniel Coelho (PE) e Pedro Cunha Lima (PB), os dois principais porta-vozes dos “cabeças pretas”, encabeçam as negociações com o presidente nacional do PPS, o deputado federal Roberto Freire (SP).

O congressista pernambucano afirmou ainda que foi procurado pelo PPS com a promessa de criação de um novo braço da sigla, o partido Movimento 23, o M23. Freire confirmou as negociações com os tucanos.

Notícias relacionadas