Domingo, 19 de setembro de 2021

Política

Caso Marielle: se apuração demorar será ‘desmoralização’ de intervenção, diz Wagner

“O assassinato da vereadora do PSOL Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes precisa ser elucidado com a máxima urgência. Do contrário, estará configurada a desmoralização da intervenção militar no Rio de Janeiro”, disse o ex-governador. [Leia mais...]

Caso Marielle: se apuração demorar será ‘desmoralização’ de intervenção, diz Wagner

Foto: Vaner Casaes/ AL-BA

Por: Evilásio Júnior no dia 15 de março de 2018 às 18:00

Pré-candidato ao Senado, o atual secretário estadual de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner, cobrou agilidade na investigação sobre a morte da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL).
Em nota encaminhada à imprensa, o petista questionou a intervenção militar feita pelo governo do presidente Michel Temer (MDB) no Rio de Janeiro.

“O assassinato da vereadora do PSOL Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes precisa ser elucidado com a máxima urgência. Do contrário, estará configurada a desmoralização da intervenção militar no Rio de Janeiro”, disse o ex-governador.

No entendimento de Wagner, os criminosos deram o recado de que eles dão as cartas na cidade. “Se a presença do Exército nas ruas foi a forma encontrada pelo governo federal para combater a violência na capital fluminense, é hora de comprovar a eficiência da ação”, avaliou.

Apesar de atuar na política baiana, Jaques Wagner é carioca de nascimento.

Caso Marielle: se apuração demorar será ‘desmoralização’ de intervenção, diz Wagner - Metro 1