Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Desembargador nega habeas corpus a Dalva Sele

O magistrado, na decisão, afirma que a ação “a concessão de entrevista às vésperas de pleito eleitoral, imputando a candidato a cargo majoritário o desvio de recursos destinados a construção de casas populares, aparenta caráter de publicidade negativa de modo a influenciar indevidamente o prélio, atraindo, assim, a competência da justiça eleitoral”. [Leia mais...]

[Desembargador nega habeas corpus a Dalva Sele ]
Foto : Osmar Marrom/ Jornal Correio

Por Alexandre Galvão no dia 16 de Março de 2018 ⋅ 11:20

Ré em ação em que é acusada de calúnia eleitoral contra o governador Rui Costa (PT), Dalva Sele teve pedido de habeas corpus negado hoje pelo desembargador Edmilson Jatahy Júnior no Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA). O recurso pedia que a Corte declinasse a competência de julgar o processo.

A defesa de Dalva, capitaneada pelso advogados Brenno Cavalcanti e Ilana Martins, argumentou no pedido que a Justiça Eleitoral não tinha competência para processar o caso. “Isso porque, a seu ver, o elemento normativo do tipo, consubstanciado na expressão ‘na propaganda eleitoral, ou visando fins de propaganda’, apto a atrair a jurisdição deste ramo especializado do poder judiciário, não restou minimamente demonstrado na peça acusatória”, descreve.

O magistrado, na decisão, afirma que a ação “a concessão de entrevista às vésperas de pleito eleitoral, imputando a candidato a cargo majoritário o desvio de recursos destinados a construção de casas populares, aparenta caráter de publicidade negativa de modo a influenciar indevidamente o prélio, atraindo, assim, a competência da justiça eleitoral”.

Notícias relacionadas

[Se Deus quiser vou continuar meu mandato, diz Bolsonaro]
Política

Se Deus quiser vou continuar meu mandato, diz Bolsonaro

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Janeiro de 2021 ⋅ 10:05 em Política

Em conversa com apoiadores, presidente ainda responsabilizou governo do Amazonas e prefeitura de Manaus pelo caos na saúde da capital: "Todo mundo me culpa. Tudo sou eu"