Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Política

Após morte de Marielle, relatora da OEA antecipa vinda ao Brasil

De acordo com ela, a comissão também já enviou uma carta ao governo brasileiro solicitando informações sobre a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro. [Leia mais,...]

[Após morte de Marielle, relatora da OEA antecipa vinda ao Brasil]
Foto : Mário Vasconcellos/CMRJ

Por Clara Rellstab no dia 19 de Março de 2018 ⋅ 15:40

A relatora do Brasil na Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), Antonia Urrejola, antecipou a visita de trabalho ao país após a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes.

“A visita de trabalho será muito importante, pois nos permitirá ver as áreas específicas que requerem nossa maior atenção. Nos preocupa especialmente a situação das defensoras e dos defensores de direitos humanos”, afirmou Urrejola, em entrevista à Folha de S. Paulo.

De acordo com ela, a comissão também já enviou uma carta ao governo brasileiro em que solicita informações sobre a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro.

Para Urrejola, o assassinato de Marielle e Gomes tem características de execução sumária: “A comissão insta o Estado para que as linhas de investigação analisem como hipóteses que este crime tenha como motivação sua atividade como mulher, afrodescendente, vereadora e defensora dos direitos humanos".

Notícias relacionadas