Política

Bolsonaro oferece vaga de vice ao PR

“Se eu estiver com Bolsonaro na Bahia, estou morto”, disse o líder do PR na Câmara, José Rocha. Embora aliado do governador Rui Costa (PT), ele afirmou que a “tendência” da legenda é apoiar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ou o governador Geraldo Alckmin (PSDB) no pleito nacional. [Leia mais...]

[Bolsonaro oferece vaga de vice ao PR]
Foto : Walterson Rosa/Framephoto

Por Metro1 no dia 22 de Março de 2018 ⋅ 11:00

Pré-candidato do PSL à Presidência da República, o deputado federal Jair Bolsonaro (RJ) ofereceu a vaga de vice na chapa encabeçada por ele ao PR. O convite foi feito ao senador Magno Malta (ES).
A ideia do postulante é aumentar o tempo de TV na campanha. Sozinho, o partido do parlamentar tem apenas dez segundos, e ganharia mais 45 ao lado dos republicanos.

“Tenho conversado com o Magno não é de hoje. Acho um excelente parlamentar. E logicamente, se prosperar nossa ideia de disputar a convenção agora para presidente da República, o Magno Malta, se quiser somar conosco, da minha parte está fechado. Já conversei com ele, mas não aprofundamos detalhes”, afirmou Bolsonaro ao Estadão.

Caso Malta decline, a ideia é oferecer o posto para outro integrante do PR do Nordeste. No entanto, apesar da boa relação do presidenciável com o cacique da sigla, o ex-deputado Valdemar Costa Neto (SP), a aliança enfrenta resistência na região.

“Se eu estiver com Bolsonaro na Bahia, estou morto”, disse o líder do PR na Câmara, José Rocha. Embora aliado do governador Rui Costa (PT), ele afirmou que a “tendência” da legenda é apoiar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ou o governador Geraldo Alckmin (PSDB) no pleito nacional.

Os principais entusiastas da união PSL-PR são os chamados integrantes da “bancada da bala” no Congresso.

Notícias relacionadas

[Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos]
Política

Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Setembro de 2019 ⋅ 10:40 em Política

Nova provocação entre os potenciais adversários nas eleições presidenciais de 2022 acontece em meio ao anúncio de investimentos da montadora Toyota em São Paulo