Política

Rui e Wagner comentam decisão do STF sobre HC de Lula

Para Wagner, a decisão do STF foi “importante” para “retomar a normalidade do Judiciário”. “Espero que seja pacificado. Não vou dizer o que é uma vitória. Não vou comemorar o que acho que é uma normalidade. Voltamos a normalidade pelo menos por enquanto, eu acho que deveria ser discutido o que Marco Aurélio quer". [Leia mais...]

[Rui e Wagner comentam decisão do STF sobre HC de Lula ]
Foto : Tácio Moreira/ Metropress

Por Alexandre Galvão no dia 23 de Março de 2018 ⋅ 09:04

O ex-governador Jaques Wagner e o governador Rui Costa (ambos PT) comentaram, na manhã de hoje (23), a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) de julgar o Habeas Corpus impetrado na Corte pela defesa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Para Rui, o ex-presidente sofre uma “perseguição política absurda”. “Não existe democracia sem o Judiciário e o MP. Esses entes são extremamente valorosos, são tão importantes que não é possível que alguns desses membros politizem suas ações. O que estamos vendo no Brasil é que alguns membros, não é a instituição, nem a maioria, estão atuando como atores políticos, mais preocupados em dar coletivas, acusar pessoas de determinado partido, sem provas de um lado. Do outro, quando tem prova, arquiva tudo. Espero que seja feita Justiça com Lula. Se alguém tem prova, apresente até para que ele seja condenado”, afirmou, em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole.

Para Wagner, a decisão do STF foi “importante” para “retomar a normalidade do Judiciário”. “Espero que seja pacificado. Não vou dizer o que é uma vitória. Não vou comemorar o que acho que é uma normalidade. Voltamos à normalidade, pelo menos por enquanto. Eu acho que deveria ser discutido o que Marco Aurélio quer. Discutir o que é essa prisão depois de 2ª instância. De qualquer forma, vamos esperar que no dia 4 o pleno do STF conclua e garanta o julgamento em instância superior de Lula”, afirmou.

Notícias relacionadas

[Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos]
Política

Doria diz que Bolsonaro precisa trabalhar mais e tuitar menos

Por Juliana Rodrigues no dia 20 de Setembro de 2019 ⋅ 10:40 em Política

Nova provocação entre os potenciais adversários nas eleições presidenciais de 2022 acontece em meio ao anúncio de investimentos da montadora Toyota em São Paulo